• Rafael de Angeli

União Europeia quer unificar WhatsApp, iMessage, Messenger, Telegram e outros mensageiros

Com as regras do novo Digital Markets Act (DMA), a Europa quer que todos os principais aplicativos de mensagens, como WhatsApp, Facebook Messenger e iMessage, tenham uma plataforma interoperável.


A União Europeia (UE) divulgou detalhes sobre seus planos para "coibir práticas anticompetitivas entre grandes empresas de tecnologia".


O DMA visa a empresas que tenham pelo menos 45 milhões de usuários finais ativos mensais ou 10 mil clientes corporativos ativos anualmente na Europa. Embora já se esperasse que a legislação antitruste tivesse impactos no funcionamento da App Store, ela também pode causar alterações no iMessage (app Mensagens) da Apple.


Conforme relatado pelo TechCrunch, os legisladores da UE concordaram que os principais aplicativos de mensagens disponíveis na Europa terão que "abrir e interoperar com plataformas de mensagens menores". Em outras palavras, a Europa quer que um usuário do iMessage ou WhatsApp possa enviar mensagens para um usuário do Signal, do Telegram ou qualquer outra combinação de apps que você possa imaginar.


"Usuários de plataformas pequenas ou grandes poderiam trocar mensagens, enviar arquivos ou fazer chamadas de vídeo em aplicativos de mensagens, dando-lhes mais opções. No que diz respeito à obrigação de interoperabilidade das redes sociais, os colegisladores concordaram que essas disposições de interoperabilidade serão avaliadas no futuro".

A legislação também exigirá que as empresas solicitem o consentimento explícito dos usuários para coletar dados pessoais para publicidade, e suas plataformas terão que permitir que seus clientes escolham livremente qual navegador, assistente virtual ou mecanismo de pesquisa desejam. Isso deve se tornar uma preocupação para a Apple, já que a empresa restringe algumas dessas opções no iPhone e no iPad.


Imagem: Reprodução/MacRumors

Por enquanto, a legislação ainda não foi finalizada e aprovada pelo Parlamento. Sendo assim, teremos que esperar até que uma decisão final seja tomada.


No ano passado, o Google sugeriu que a Apple adotasse o RCS no iOS, um novo protocolo de mensagens universal que substituiria o SMS padrão e ofereceria recursos aprimorados de mensagens entre plataformas. Embora o Android já funcione com RCS, a Apple nunca demonstrou interesse em adotar o protocolo, pois traria alguns recursos do iMessage para conversas com usuários do Android. No começo deste ano, o Google até acusou a Maçã de praticar bullying com o iMessage entre os jovens nos Estados Unidos.


Se a UE aprovar o DMA, a Apple pode ser forçada a adicionar o suporte RCS aos seus dispositivos para cumprir a nova legislação.


Você pode encontrar mais detalhes sobre a legislação no site do Parlamento Europeu.


Outras possíveis imposições da União Europeia



Sem pensar no avanço da tecnologia, na segurança e na privacidade diferenciada que os dispositivos Apple possuem, a UE quer impor outras loucuras aos usuários de smartphones e de outros devices. O sideloading (lojas e sistemas alternativos de pagamentos fora da App Store), o retorno das baterias removíveis e o padrão USB-C para todos os smartphones são algumas das aberrações que o velho mundo quer forçar para todo o planeta, pois uma vez aprovada em quase toda a Europa, as chances destas insanidades chegarem a todos os países aumentam exponencialmente.


Em que século estamos mesmo? 🤔🤦‍♂️



Fontes: TechCrunch, Digital Markets Act e 9to5Mac

27/3/2022 - 1h01