• Rafael de Angeli

iMac redesenhado de 2021 não terá Face ID e 5G, novidades que devem ficar para a próxima atualização

Rumores dizem que a Apple está trabalhando em versões atualizadas do iMac, que apresentará a maior revisão de design da linha desde 2012.

Conceito: AppleDsign

O Face ID, sistema de autenticação de reconhecimento facial, provavelmente será apresentado em uma segunda geração do novo design, em vez da primeira, que deve ser realizada este ano, de acordo com uma notícia de hoje de Mark Gurman, da Bloomberg.


O detalhe veio junto à notícia sobre um próximo redesign do MacBook Air. Além disso, destacou a intenção da Apple de lançar uma série de atualizações para sua linha de Macs, que refletem os desejos dos apoiadores mais ferrenhos de seus computadores, com a introdução de novas portas, slots e conectividade celular.


"A Apple também desenvolveu suporte subjacente ao Mac para conectividade celular — a capacidade de Macs se conectarem à Internet por meio de redes de smartphones — e Face ID, o sistema de reconhecimento facial da empresa. Mas nenhum dos recursos parece estar chegando em breve. Para esse fim, o Face ID estava originalmente planejado para chegar ao redesenho do iMac deste ano, mas agora é improvável que seja incluído na primeira atualização do novo design".

O Face ID estreou no iPhone X, em 2017, e tem sido um recurso de sustentação dos principais iPhones desde então, com o iPad Pro também ganhando o sistema de reconhecimento facial em 2018. A especulação de que a Apple trará o Face ID para Macs não é novidade, no entanto, rumores têm sido poucos e distantes, o que faz com que as informações de Gurman valham a pena destacar.


O recurso Face ID, da Apple, que permite que um dispositivo seja desbloqueado com uma varredura facial, está limitado ao iPhone e ao iPad no momento, mas códigos encontrados nos betas do macOS Big Sur sugeriram que o Face ID pode chegar aos Macs no futuro.


Pro Display XDR da Apple de 2019

De acordo com rumores anteriores, os modelos de iMac redesenhados apresentarão molduras finas ao redor da tela e o “queixo de metal” (parte logo abaixo da tela com o logo da Maçã) será removido. Especula-se que pareça bastante semelhante ao monitor Pro Display XDR que a Apple lançou em 2019.


Em vez de um design traseiro curvo, os iMacs apresentarão uma parte traseira plana, e rumores anteriores descreveram os novos iMacs como usando uma "linguagem de design do iPad Pro". Pelo menos um dos novos modelos que substituirão os de 21,5 e 27 polegadas medirá de 23 a 24 polegadas, mas não há rumores sobre qual será o tamanho do segundo iMac.


Um iMac de 23 ou 24 polegadas provavelmente teria o mesmo tamanho do atual iMac de 21,5 polegadas fisicamente, com a tela maior habilitada através de molduras menores. Um novo iMac com um novo design e um chip Apple Silicon pode chegar no primeiro semestre deste ano, coincidindo com a mudança da gigante de Cupertino para se afastar dos chips da Intel, dando a eles processadores atualizados e um novo design de uma só vez. As versões de próxima geração dos chips Apple Silicon devem ser mais rápidas e com mais potência de GPU. A empresa está testando chips de silício com até 16 núcleos de energia e quatro núcleos de eficiência, mas modelos de desktop de ponta podem ter até 32 núcleos de alto desempenho. A Apple também está trabalhando em tecnologia GPU aprimorada e testando componentes gráficos de 16 e 32 núcleos.


Espera-se que os novos iMacs sejam lançados entre a primavera e o outono de 2021 no hemisfério norte (entre abril e novembro), e ainda não existe nenhum tipo de informação se ambos os modelos serão lançados ao mesmo tempo. Afinal, por enquanto, são apenas rumores, mas de fontes que dificilmente costumam errar.



Fontes: Bloomberg e MacRumors

22/01/2021 - 19h14