top of page
  • Rafael de Angeli

Bloomberg: Headset terá rastreamento de mãos e olhos, bateria de 2h e funcionará como 2º monitor

O Headset AR/VR no qual a Apple está trabalhando há anos está programado para ser lançado em 2023, o que significa que os rumores sobre o dispositivo estão aumentando. A Bloomberg compartilhou algumas informações sobre a interface do Headset, os aplicativos que ele apresentará e como funcionará.

Imagem/Conceito: @theapplestack

O Headset de realidade mista da Apple terá uma interface "semelhante ao iOS" que incluirá "muitas funções" disponíveis no iPhone e no iPad, além de também ser capaz de servir como um monitor externo para um Mac conectado. Os usuários poderão ver a tela do Mac em realidade virtual, controlando o computador com um teclado físico e trackpad/mouse.


O uso do Headset "parecerá familiar para os usuários da Apple", com uma interface quase idêntica à aparência de um ‌iPhone‌ ou um ‌iPad‌. Haverá uma tela inicial com ícones de aplicativos que podem ser reorganizados, bem como widgets personalizáveis.


O rastreamento dos olhos e das mãos será um "grande ponto de venda" para o Headset, com a Apple usando câmeras externas que podem analisar as mãos e os olhos do usuário. De acordo com a Bloomberg, o usuário poderá controlar o Headset olhando para um item na tela para selecioná-lo e, em seguida, usando gestos para ativar o item. Ao contrário de outras opções de Headset, a Apple não dependerá de um controlador físico.


Provavelmente chamado de "Reality Pro", o Headset poderá alternar entre realidade aumentada e realidade virtual. A realidade aumentada sobrepõe objetos virtuais no mundo real, enquanto a realidade virtual é um ambiente totalmente virtual que exclui o ambiente do usuário. As funções de realidade aumentada funcionarão por meio de um modo de passagem que usará as câmeras externas do Headset, e a troca entre AR e VR será feita com um botão de controle semelhante à Digital Crown do Apple Watch e dos AirPods Max.


A videoconferência será um foco, com a Apple adicionando recursos de bate-papo por vídeo baseados no FaceTime e salas de reunião. O rosto real e o corpo inteiro de um usuário serão renderizados em realidade virtual para reuniões interativas, com avatares realistas disponíveis para bate-papos individuais. O FaceTime com vários participantes usará ícones menos detalhados, como Memojis.


A Apple está trabalhando em conteúdo VR com parceiros de mídia como Disney e Dolby, além de atualizar programas e filmes do Apple TV+ para funcionar com o Headset. O objetivo da Apple é proporcionar aos espectadores a experiência de olhar para uma tela gigante em um ambiente como um deserto ou espaço sideral.


Os aplicativos incluirão Safari, Fotos, Mail, Mensagens, ‌Apple TV+‌, Apple Music, Apple Podcasts e Calendário, e o Headset terá uma App Store dedicada para conteúdo de terceiros. A Siri poderá ser usada para entrada de texto, assim como um teclado no ‌iPhone‌, ‌iPad‌ ou Mac. A Apple está trabalhando em um recurso de digitação aérea, mas não se espera que esteja pronto para o lançamento.


Para aqueles que usam óculos, a Apple fornecerá lentes personalizadas que podem ficar dentro do gabinete do Headset, e a Maçã espera que os usuários usem AirPods para obter uma experiência de áudio equivalente à experiência visual que o produto oferece, embora tenha alto-falantes embutidos.


Conforme rumores anteriores, o Headset terá uma bateria externa para evitar o superaquecimento no rosto do usuário devido aos chips Apple Silicon de última geração usados para o dispositivo. A bateria tem aproximadamente o tamanho de dois modelos de iPhone 14 Pro Max empilhados um sobre o outro e alimentará o Headset por cerca de duas horas. Uma bateria externa permitirá que os usuários a troquem e carreguem outra para usar o dispositivo por um longo período de tempo.


Outros recursos do Headset AR/VR incluem telas microOLED 4K, mais de uma dúzia de câmeras, rastreamento de íris, detecção de expressão facial e muito mais, com detalhes disponíveis em nosso site em várias notícias (1, 2, 3, 4 e 5, por exemplo).


Conceito: AppleDsign

O Headset é esperado para o final de 2023, talvez já na primavera do hemisfério norte (até junho), e será vendido por cerca de US$ 3.000 nos Estados Unidos, de acordo com rumores.


Para atrair clientes para o Headset, as Apple Stores terão uma área dedicada onde o produto poderá ser demonstrado e testado após o lançamento.



Fontes: Bloomberg e MacRumors

24/01/2023 -

bottom of page