top of page
  • Foto do escritorMarcelo Dada

Avanço da Apple em IA deve superar capacidades do chat GPT-4

Nova tecnologia, focada em modelagem linguística, visa a melhorar a compreensão de assistentes de voz como a Siri, interpretando pronomes e referências indiretas.

IA

A Apple parece ter desenvolvido um esperado avanço em inteligência artificial com o sistema ReALM, projetado para melhorar a maneira como assistentes de voz, como a Siri, entendem e reagem a comandos dos usuários. Este sistema indica uma mudança crucial na maneira de lidar com referências ambíguas e na compreensão de contextos em diálogos, representando um grande passo para tornar a interação com dispositivos mais natural e intuitiva — um desafio central para as equipes que trabalham com inteligência artificial.


ReALM, que significa Resolução de Referência como Modelagem de Linguagem (em inglês, Reference Resolution as Language Modeling), é uma tecnologia projetada para ajudar assistentes digitais a entender melhor quando alguém usa palavras como "ele" ou "aquilo" em uma conversa. Ela busca esclarecer a quais pessoas ou objetos essas palavras se referem, analisando tanto o que aparece na tela quanto o conteúdo da conversa. Isso faz com que a interação com dispositivos seja mais fluída e compreensível.


O mecanismo por trás do ReALM recria o layout visual de uma tela em formato textual. Isso significa que ele pode analisar e interpretar o que está sendo mostrado no dispositivo e, então, utilizar essa informação para responder de forma mais acertada as solicitações do usuário.

IA

A pesquisa realizada pela equipe da Maçã indica que essa abordagem não só é viável como também supera os métodos tradicionais, incluindo o desempenho de sistemas avançados como o GPT-4 da OpenAI, em tarefas específicas de resolução de referência.


Essa tecnologia tem o potencial de facilitar a interação dos usuários com seus assistentes digitais, eliminando a necessidade de comandos detalhados e específicos. Isso seria especialmente útil em situações que exigem atenção dividida, como o ato de dirigir.


A Apple sempre mostra um compromisso contínuo em tornar seus dispositivos acessíveis a todos, incluindo crianças, idosos, pessoas com dificuldades de fala por variadas razões, e indivíduos com limitações linguísticas, independentemente da natureza ou da duração dessas limitações. Este desafio e cuidado visam a facilitar o uso de tecnologias de forma inclusiva e adaptável.

IA

Além de introduzir o ReALM, a empresa de Cupertino tem se destacado por seus esforços contínuos (e um investimento pesado) em pesquisa e desenvolvimento no campo da inteligência artificial. Recentemente, pesquisadores da Apple revelaram um método para treinar grandes modelos de linguagem, integrando informações textuais e visuais de maneira eficiente. A expectativa é que a WWDC de 2024 seja palco para a apresentação de uma série de avanços em IA, incluindo, possivelmente, funções baseadas no ReALM.



Fonte: MacRumors 9/4/2024 - 19h35

Comments


bottom of page