• Rafael de Angeli

Apple divulga recordes no 1º trimestre fiscal de 2022, com faturamento de US$ 123,9 bilhões

A Apple anunciou os resultados financeiros do primeiro trimestre fiscal de 2022, que corresponde ao quarto trimestre de 2021, com novos recordes: lucro de US$ 34,6 bilhões e receita de US$ 123,9 bilhões.


No trimestre, a Apple registrou receita de US$ 123,9 bilhões e lucro líquido trimestral de US$ 34,6 bilhões, ou US$ 2,10 por ação diluída, em comparação com receita de US$ 111,4 bilhões e lucro líquido trimestral de US$ 28,7 bilhões, ou US$ 1,68 por ação diluída, no mesmo trimestre do ano anterior.


Apesar dos ventos contrários da escassez de chips e outros problemas da cadeia de suprimentos que a Apple havia dito anteriormente que prejudicariam sua capacidade de atender à demanda dos clientes durante o trimestre, a receita e os ganhos da empresa no trimestre foram recordes de todos os tempos.


Os segmentos de iPhones, Macs, Vestíveis e Serviços também registraram recordes de receita. Apenas os iPads tiveram quedas nas vendas no mesmo período de 2021, com redução de 14,2%. Os Macs foram os que mais cresceram no trimestre, com um aumento de 25,5%, devido, principalmente, ao lançamento dos novos MacBooks Pro de 14 e 16 polegadas com os novos chips M1 Pro e M1 Max.



A margem bruta do trimestre foi de 43,8%, em comparação com 39,8% no mesmo trimestre do ano anterior. A Apple também declarou um pagamento trimestral de dividendos de US$ 0,22 por ação, pagável em 10 de fevereiro aos acionistas registrados ao término dos negócios em 7 de fevereiro de 2022.



Números por segmentos:

  • iPhones: US$ 71,6 bilhões (+9,3%)

  • Macs: US$ 10,8 bilhões (+25,5%)

  • iPads: US$ 7,2 bilhões (-14,2%)

  • Vestíveis, Casa e Acessórios: US$ 14,7 bilhões (+13,9%)

  • Serviços: US$ 19,5 bilhões (+24,2%)


Tim Cook, CEO da Apple:


"Os resultados recordes deste trimestre foram possíveis graças à nossa linha de produtos e serviços mais inovadora de todos os tempos. Estamos satisfeitos em ver a resposta de clientes em todo o mundo em um momento em que permanecer conectado nunca foi tão importante. Estamos fazendo tudo o que podemos para ajudar a construir um mundo melhor – progredindo em direção ao nosso objetivo de nos tornarmos neutros em carbono em toda a nossa cadeia de suprimentos e produtos até 2030 e avançando com nosso trabalho em educação, equidade e justiça racial".

Como tem acontecido há mais de um ano, a Apple mais uma vez não está emitindo orientações aos acionistas para o trimestre atual que termina em março.



Fontes: Apple e MacRumors

29/1/2022 - 1h56