• Rafael de Angeli

Tim Cook anuncia iniciativa de US$ 100 milhões para equidade e justiça racial

O esforço Racial Equity and Justice, liderada por Lisa Jackson, começa nos Estados Unidos e se expandirá globalmente.


O CEO da Apple, Tim Cook, foi ao Twitter para anunciar a iniciativa Racial Equity and Justice (Equidade Racial e Justiça), com um compromisso da Apple de US$ 100 milhões.


O esforço será liderado pela vice-presidente de meio ambiente, políticas e iniciativas sociais da Apple, Lisa Jackson.


Começando nos Estados Unidos e expandindo-se globalmente ao longo do tempo, a iniciativa desafiará as barreiras sistêmicas à oportunidade e à dignidade que existem para comunidades raciais e, particularmente, para a comunidade negra, com foco especial em questões de educação, igualdade econômica e reforma da justiça criminal.

Cook disse que a iniciativa se baseará no trabalho existente da Apple no espaço da justiça racial, ampliando significativamente seu escopo e impacto por meio de um modelo que também foi usado para os esforços ambientais da empresa.


Lisa revolucionou nosso trabalho ambiental, analisando toda a empresa, reunindo equipes e projetos existentes sob uma mesma liderança, expandindo drasticamente esses esforços e compondo e ampliando seus resultados. Queremos levar o mesmo foco holístico e a escala de toda a empresa à justiça racial e derrubar barreiras às oportunidades em toda a sociedade.

A Apple afirmou que o esforço se baseará em seu trabalho com faculdades historicamente negras, faculdades comunitárias, educação STEM (ciência, tecnologia, engenharia e matemática) e alunos e professores carentes, além de estabelecer novas parcerias com organizações como a Equal Justice Initiative.

A Maçã está anunciando um novo campo empreendedor para desenvolvedores negros antes da WWDC 2020. Na cadeia de suprimentos, a Apple está se esforçando para aumentar a participação de parceiros cujos proprietários sejam negros e aumentar a sua representatividade das empresas em que a empresa faz negócios.

Cook disse que, dentro da Apple, "novos passos significativos em direção à diversidade e inclusão serão dados, porque há mais que podemos e devemos fazer para contratar, desenvolver e apoiar os grupos sub-representados".


Esse é um esforço abrangente, regido por três princípios: representação, inclusão e responsabilidade. Eu acho que a responsabilidade merece atenção especial. Seja na Apple ou em qualquer outro lugar da sociedade, o ônus da mudança não deve recair sobre aqueles que estão sub-representados. Cabe mais às pessoas que ocupam posições de poder, liderança e influência, a mudança de estruturas para o bem maior. (...) Nosso compromisso é enfrentar esse desafio. Ouvir, aprender e agir em colaboração. A Apple nunca se esquivou de conversas difíceis sobre tópicos difíceis. De fato, é a única maneira de progredir e isso ainda é verdade hoje. Faremos a nossa parte e quero agradecer a todos que estão promovendo as mudanças necessárias em suas comunidades. Obrigado.

A Apple também mantém um site de inclusão e diversidade e compartilha regularmente atualizações sobre seus esforços para diversificar sua força de trabalho, aumentar o patrimônio líquido e trabalhar com comunidades carentes para capacitar estudantes e educadores.


Leia também:

- Apple Music cancela programação de rádio em apoio ao ‘Blackout Tuesday - #BlackLivesMatter’

- Site americano da Apple divulga e destaca carta de Tim Cook sobre racismo



Fonte: MacRumors

12/06/2020 - 19h46

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.