• Rafael de Angeli

Zuckerberg muda o tom e diz que recurso de privacidade do iOS 14 pode beneficiar o Facebook

Depois de detonar a Apple em protesto contra um recurso do iOS 14 que limitará o rastreamento de anúncios, o fundador do Facebook agora está dizendo que a mudança pode realmente beneficiar sua empresa.


Mark Zuckerberg e o Facebook têm sido os maiores críticos do futuro recurso App Tracking Transparency (ATT) da Apple, que deve estrear com o iOS 14.5 em breve, alegando que representará um grande golpe para os resultados financeiros das empresas de tecnologia de publicidade e impedirá o crescimento das pequenas empresas.


Em uma sala do app Clubhouse na quinta-feira, no entanto, Zuckerberg viu a questão por uma lente diferente.


"É possível que possamos estar em uma posição mais forte se as mudanças da Apple encorajarem mais empresas a realizarem mais comércio em nossas plataformas, tornando mais difícil para eles usarem seus dados para encontrar os clientes que gostariam de usar seus produtos fora de nossas plataformas", disse Zuckerberg, de acordo com a CNBC.

Quando for implementado, o ATT exigirá que os desenvolvedores obtenham permissão antes de rastrear o identificador de publicidade do dispositivo de um usuário ou a tag Identifier for Advertiser (IDFA - Identificador para Anunciante). Os usuários são automaticamente excluídos do rastreamento por padrão, embora possam permitir que os serviços aproveitem os dados do IDFA alterando manualmente as opções de configuração ou interagindo com uma caixa de diálogo especial que aparece ao abrir um aplicativo pela primeira vez. Espera-se que muitos usuários optem por mais privacidade, deixando as empresas de publicidade em busca de novas tecnologias de segmentação.


Como se aplica ao Facebook, o recurso anti-rastreamento bloqueará a percepção de uma métrica chave, incluindo conversões de exibição. A tecnologia permite que as empresas de publicidade meçam o número de usuários que compram produtos depois de ver, mas não interagir com um anúncio.


O Facebook está se preparando, no entanto, e introduziu produtos de comércio adicionais, como Facebook Shops e Instagram Shops em suas várias plataformas. As ofertas permitem que os varejistas acessem as ferramentas de back-end do Facebook e vendam diretamente por meio das marcas da rede social.


"Em comparação com as primeiras conversas que tivemos sobre como as pessoas usariam isso no Facebook, Instagram e nosso produto, acho que isso é algo que está no caminho certo para ser cada vez mais importante para as pessoas", disse Zuckerberg.

A reviravolta na opinião contrasta a postura do Facebook contra a Apple e a nova funcionalidade ATT. Em dezembro, o Facebook começou a veicular anúncios em jornais alertando sobre a ameaça iminente que o ATT representava para as pequenas empresas. Avisos semelhantes foram emitidos na plataforma SMB do Facebook. Em janeiro, notícias afirmavam que Zuckerberg estava preparando um processo antitruste sobre o assunto.



Fontes: CNBC e AppleInsider

20/03/2021 - 1h12