top of page
  • Foto do escritorMarcelo Dada

Review: os desdobramentos humanos em 'Monarch: Legado de Monstros'

Série do Apple TV+ combina técnicas cinematográficas para criar uma experiência visualmente rica e narrativamente densa, explorando histórias humanas entre titãs.

Monarch

Sinopse


Em "Monarch: Legado de Monstros", após a devastadora batalha de Godzilla contra outros titãs que deixou São Francisco em ruínas, emerge a chocante realidade de que monstros gigantes de fato existem. A série segue a jornada de dois irmãos determinados a desvendar os segredos de sua conexão familiar com a enigmática organização Monarch. Suas investigações os conduzem através de gerações, desde o oficial do exército Lee Shaw nas décadas de 1950 e 2000, interpretado por Kurt Russell (Os Oito Odiados) e Wyatt Russell (Operacão Overlord) até um presente onde os segredos que Shaw conhece ameaçam a própria existência da Monarch. Nesta saga dramática que atravessa três gerações, revelações surpreendentes desdobram-se, mostrando o impacto profundo que eventos épicos podem ter sobre nossas vidas.


Sobre a Série


Monarch

Estreada em 17 de novembro de 2023, Monarch: Legado de Monstros ascendeu rapidamente ao topo das recomendações no Apple TV+, com destaque especial em seu stand na CCXP, em São Paulo. A série se insere habilmente no Monsterverse da Legendary Pictures, que há quase uma década une os icônicos Godzilla e King Kong, abordando lacunas temporais pouco exploradas desde o primeiro filme de Godzilla em 2014.


Ao investigar as repercussões de um confronto devastador entre Godzilla e outros titãs que arrasou São Francisco, "Monarch" explora as implicações desse cataclismo para a humanidade. A narrativa segue dois irmãos que, impulsionados pelo legado familiar misterioso, mergulham nos segredos da organização Monarch. Eles se veem envolvidos em uma busca que cruza gerações e desvenda histórias ocultas que se estendem do presente de 2015 até a década de 1950, onde figuras como Lee Shaw, interpretado por Wyatt Russell e mais tarde por Kurt Russell, começam a formar a base da Monarch.

Monarch

Para alguns aficionados do Monsterverse, a série pode parecer ter pequenos deslizes narrativos e um desenvolvimento de personagens que necessita de maior profundidade. O desafio principal parece residir na quantidade de personagens e no tempo dedicado ao desenvolvimento de suas tramas principais. É importante destacar, contudo, que uma série dispõe de mais tempo para desenvolver personagens e suas histórias complexas comparado a um filme, que frequentemente prioriza a ação e cenas impactantes com os kaijus, muitas vezes em detrimento de um desenvolvimento aprofundado e, por vezes necessário, dos personagens humanos.


Todavia, a qualidade visual de Monarch: Legado de Monstros indiscutivelmente se alinha com a excelência estética do catálogo do Apple TV+. A fotografia impressionante, uma marca das produções da plataforma, enaltece cada cena, elevando o espetáculo visual esperado de uma narrativa que opera em uma escala tão grandiosa quanto a dos titãs.

Monarch

No desenvolvimento da obra, o roteiro se aprofunda em diferentes aspectos narrativos e estilísticos, explorando tanto as complexidades dos personagens quanto as técnicas de produção que definem sua estética e atmosfera.


O elenco de "Monarch" é liderado por Wyatt Russell e Kurt Russell, que interpretam Lee Shaw em diferentes épocas. A escolha de parentes para o mesmo papel em diferentes momentos da vida do personagem não apenas proporciona uma continuidade visual, mas também acrescenta uma camada de autenticidade e profundidade emocional à performance. Anna Sawai (Pachinko) e Ren Watabe (461 Lunch Boxes), como os irmãos Cate e Kentaro, desempenham papéis cruciais, conectando o presente da narrativa com seu passado misterioso. Suas atuações navegam por uma gama de emoções, desde o trauma da perda até a determinação na busca pela verdade sobre seu pai e a própria Monarch.

Monarch

O roteiro de "Monarch" tenta um equilíbrio delicado entre a exploração de elementos míticos e o desenvolvimento de uma trama centrada nos personagens humanos. A série emprega uma estrutura de duas linhas do tempo, o que pode ser percebido como um desafio em termos de coesão narrativa. Enquanto a história do passado consegue capturar um sentido de descoberta e aventura, a trama contemporânea, por vezes, parece perder-se em seus próprios mistérios e seus eventos mais coesos parecem ser adiados. Este aspecto da série pode ser interpretado como uma falta de cuidado no desenvolvimento dos arcos da linha do tempo do "presente", onde os mistérios nem sempre se alinham com as expectativas dos espectadores. Por outro lado, essas escolhas narrativas também refletem uma tentativa de profundidade e complexidade, explorando as consequências emocionais e sociais dos eventos cataclísmicos iniciados pelos titãs.


A direção de "Monarch" consegue ser robusta e dinâmica, particularmente nas cenas que envolvem os flashbacks dos anos 50 e as sequências de ação, envolvendo ou não os titãs. Os diretores demonstram uma habilidade notável em alternar entre os tons necessários para diferentes períodos da história. A produção faz uso eficaz dos locais escolhidos para as filmagens e utiliza o CGI de maneira muito habilidosa e profissional para criar um mundo que se sente ao mesmo tempo expansivo e detalhadamente povoado por criaturas gigantescas e paisagens devastadas.

Monarch

A trilha sonora é outro ponto alto, oferecendo uma mistura de composições épicas e momentos mais sutis que acentuam o drama humano, especialmente em um contexto onde enfrentar um kaiju pode evocar profundas reflexões sobre a nossa própria natureza e fragilidade. A música efetivamente complementa a atmosfera de mistério e maravilha que a série se esforça para construir. A fotografia, como é característico das produções do Apple TV+, é impecável. Com uma paleta de cores que oscila entre tons escuros para cenas de tensão e cores mais vivas durante momentos de exploração e descoberta, a cinematografia não apenas realça a narrativa, mas também fortalece a identidade visual da série.


Embora o roteiro apresente desafios, alternando entre momentos de intensa ação e aventura e outros de desenvolvimento lento e introspectivo, "Monarch" faz um esforço titânico para equilibrar a escala épica dos kaijus com as nuances dos dramas das personagens. A direção habilidosa e o elenco competente trazem vida a uma história que, em momentos, pode parecer dispersa, mas sempre mantém o interesse visual e emocional do espectador.

Monarch

Em suma, "Monarch: Legado de Monstros" é uma série que pode não satisfazer completamente os fãs mais ávidos por ação ininterrupta, mas certamente cativa aqueles interessados nas histórias humanas entrelaçadas com o fantástico. Ela estabelece um potencial para futuras temporadas explorarem ainda mais o vasto e misterioso mundo da Monarch e dos monstros que eles estudam. Como parte do crescente Monsterverse, esta série prova ser uma adição valiosa, expandindo o universo de uma maneira que promete novas e emocionantes aventuras.


Elenco e Equipe Técnica


Elenco e equipe: Kurt Russell, Wyatt Russell, Anna Sawai, Kiersey Clemons, Ren Watabe, Mari Yamamoto, Anders Holm, Joe Tippett e Elisa Lasowski.


Produção Executiva: Chris Black, Matt Fraction, Matt Shakman, Joby Harold, Tory Tunnell, Andy Goddard, Brad Van Arragon, Andrew Colville, Hiro Matsuoka e Takemasa Arita.


Trailer de Monarch



Avaliação


A avaliação pontua de 0 a 2 para cada critério e o somatório representa uma nota atribuída para a produção.

Série: Monarch: Legado de Monstros (2024)

Pontuação/Nota

Elenco e Atuação

1,8

Roteiro

1,6

Direção Técnica e Autoria

1,6

Cenário e Fotografia

2,0

Sonoplastia

1,8

Nota Final da Equipe News On Apple

8,8


Sobre o AppleTV+


Monarch

O AppleTV+, o primeiro serviço de filmes e programas totalmente originais por assinatura da Apple, oferece vários filmes e séries premiados e inspiradores e esportes. Os assinantes podem assistir aos AppleTV+ Originals online, offline e sob demanda, no app Apple TV, que já vem instalado no iPhone, iPad, AppleTV, iPod touch, Mac e Apple Vision Pro. O conteúdo também está disponível em tv.apple.com/br. O app AppleTV também está disponível em smartTVs selecionadas, incluindo Samsung, LG, Panasonic, Sony, TCL, VIZIO e outras, aparelhos AmazonFireTV e Roku, consoles de jogos PlayStation e Xbox, Chromecast com GoogleTV e decodificadores, incluindo Sky Q, SK Broadband e Comcast Xfinity. Para mais informações, visite apple.com/br/apple-tv-app.



2/5/2024 - 0h30

Kommentare


bottom of page