• Rafael de Angeli

Duas fabricantes estão se preparando para a produção do 'Apple Car'

Foxconn e Luxshare, as principais fabricantes da cadeia de suprimentos da Apple, são as principais candidatas a produzir o Apple Car. Os rumores surgem depois que ambas entraram recentemente no futuro mercado de veículos.

Conceito: LeaseFetcher

A Foxconn, com sede em Taiwan, a maior montadora de iPhone, confirmou seus planos de construir veículos elétricos na América do Norte até 2023. Confirmado no ano passado, a empresa está explorando locais nos EUA e no México.


A Luxshare, com sede na China, ingressou no mercado por meio de sua parceria com o The Chery Group para produzir veículos elétricos. Esta é uma relação significativa para a Apple, pois pode ajudar a empresa a entrar no mercado chinês.


Conforme relatado pelo site DigiTimes Asia, os analistas preveem que o carro inteligente da Maçã pode entrar em produção entre um e dois anos. No entanto, fontes da indústria afirmam que o cronograma é um pouco cedo para a Apple ter feito todos os testes necessários.


O artigo também afirma que algumas fontes não acreditam que a Foxconn será uma das fabricantes de carros da Apple. Acredita-se que a Hyundai e a Magna International estejam em negociações com a Maçã, ambas mais experientes no setor automotivo do que a Foxconn.


A Foxconn ainda pode provar ser uma concorrente válida para fabricar o Apple Car se alavancar sua experiência atual. Sua plataforma MIT, produtos de componentes eletrônicos e experiência com as montadoras Stellantis e Fisker podem ajudar a empresa a progredir.


Conceito: Apple Insider

A Luxshare, por outro lado, precisará reunir mais experiência na indústria de veículos elétricos. A parceria com a Chery só foi anunciada no mês passado, e a joint venture ainda não começou. Apesar do relacionamento de longa data da Luxshare com a Apple, ela precisará combater a forte concorrência na indústria de veículos elétricos da China.


Rumores estão surgindo constantemente sobre a produção do Apple Car. Ainda a anos de distância, há muito mais para aprender sobre os futuros empreendimentos de veículos da gigante de Cupertino.



Fontes: DigiTimes Asia e 9to5Mac

7/3/2022 - 0h19