top of page
  • Foto do escritorRafael de Angeli

Bloomberg: Apple apresentou Headset AR/VR para executivos no Steve Jobs Theater na semana passada

A Apple exibiu e demonstrou seu Headset de realidade mista para os 100 principais executivos da empresa no Steve Jobs Theater, no Apple Park, em Cupertino, no estado da Califórnia, nos EUA, na semana passada, de acordo com Mark Gurman, da Bloomberg.


Na edição desta semana de sua "Power On Newsletter", Gurman explicou que a "reunião importante" é um "marco importante" antes do anúncio público do Headset planejado para junho. O evento teve como objetivo reunir os principais membros da equipe da Apple em torno da próxima grande plataforma da empresa.


Os executivos seniores da Apple aparentemente deram uma espiada no Headset todos os anos desde 2018, mas essas demonstrações eram olhares discretos sobre o progresso do projeto, em vez de vitrines do dispositivo completo. No Steve Jobs Theater, a prévia mais recente foi supostamente um evento muito mais significativo, sendo "polido, chamativo e emocionante".


Um vídeo foi apresentado aos executivos, mostrando um homem em um táxi de Londres usando um Headset de realidade aumentada ligando para sua esposa em São Francisco, compartilhando as vistas de Londres através dos olhos do marido.


Enquanto a expectativa do lançamento do dispositivo está crescendo dentro da Apple, Gurman acrescentou que o Headset provavelmente será lançado com vários problemas potenciais:


"Além disso, o dispositivo custará cerca de US$ 3.000, não possui um aplicativo 'matador' claro [aplicativo arrasador], requer uma bateria externa que precisará ser substituída a cada duas horas e usa um design que alguns testadores consideraram desconfortável. Também é provável que seja lançado com conteúdo de mídia limitado".

Como resultado, os executivos da Apple parecem estar "implicando um tom realista dentro da empresa" com o entendimento de que "este não será um produto de sucesso desde o início", possivelmente seguindo uma trajetória semelhante à do Apple Watch, lançado em 2015.


A primeira versão do dispositivo "parecerá um fracasso perto dos produtos existentes da empresa", acredita Gurman, mas ainda "provavelmente fará da Apple a líder de mercado em realidade mista dentro de alguns meses". Os executivos esperam que o interesse do consumidor cresça com as gerações subsequentes do produto a preços mais baixos no futuro.


Conceito: Apple Stack (@TheAppleStack)

Funcionários seriamente preocupados


Alguns funcionários da Apple estão preocupados com a utilidade e o preço do próximo Headset de realidade mista da empresa, relata o The New York Times.


O entusiasmo inicial em torno do dispositivo na empresa aparentemente se tornou ceticismo, de acordo com oito funcionários e ex-funcionários da Apple em entrevista ao jornal estadunidense. A mudança de tom supostamente marca um nível sem precedentes de preocupação com um novo produto dentro da empresa, em contraste com os lançamentos de produtos anteriores que foram perseguidos com obstinação e entusiasmo.


O Headset de primeira geração é supostamente visto como uma ponte para produtos futuros que exigem avanços tecnológicos, mas muitos funcionários dizem estar preocupados com o preço de US$ 3.000 do dispositivo, utilidade e mercado não comprovados. Os céticos questionaram se o dispositivo é "uma solução em busca de um problema", ao contrário do iPod e do iPhone. O Headset aparentemente não foi "impulsionado pela mesma clareza" dos outros produtos da Maçã.


Alguns funcionários da gigante de Cupertino abandonaram o projeto devido a dúvidas sobre seu potencial, enquanto outros foram demitidos por falta de progresso com algumas das funcionalidades do dispositivo, incluindo a Siri. O descontentamento parece se estender aos membros da liderança da Apple, alguns dos quais questionaram as perspectivas do novo produto.


O The New York Times reafirmou notícias anteriores de que o Headset apresentará uma armação de fibra de carbono, bateria montada no quadril, câmeras voltadas para fora, duas telas 4K, lentes de prescrição para usuários de óculos e um "mostrador de realidade" para aumentar ou diminuir em tempo real a mudança de vídeo do ambiente, virtual ou real, do usuário.


A Apple se concentrou em garantir que o dispositivo seja excelente em videoconferência e tempo gasto como avatares virtuais, chamando o principal aplicativo do Headset de "copresence" (copresença). Também haverá conteúdo de TV personalizado de alta resolução de cineastas de Hollywood, incluindo Jon Favreau. Apesar das semelhanças com os Headsets da Meta e o "metaverso", a Maçã deve lançar o dispositivo como algo diferente das ofertas existentes.


Apple Headset concept by David Lewis and Marcus Kane

O Headset também oferecerá ferramentas para artistas, designers e engenheiros, permitindo desenho e edição de imagens no espaço 3D. Haverá também aplicativos para edição de vídeo de realidade virtual usando gestos com as mãos. Como resultado, deve atrair mais empresas, incluindo as de design, do que consumidores comuns. Alguns funcionários supostamente especularam que a Apple poderia atrasar novamente o lançamento do Headset, embora a fabricação esteja em andamento para uma apresentação em junho, possivelmente durante a WWDC 2023.



Fontes: The New York Times, Bloomberg e MacRumors

27/3/2023 - 3h46

Comentários


bottom of page