• Rafael de Angeli

Rumor: MacBooks Pro terão a volta do MagSafe, o fim da Touch Bar e mais portas para conexões

Novos modelos de MacBooks Pro redesenhados, de 14 e 16 polegadas, devem ser lançados no terceiro trimestre de 2021, afirma Ming-Chi Kuo.


As previsões dizem que a Apple lançará dois novos modelos de MacBook Pro ostentando um "fator de forma de design totalmente novo" e uma infinidade de mudanças de hardware no terceiro trimestre de 2021, de acordo com o notável analista da TF International Securities, Ming-Chi Kuo.


Kuo, em uma nota aos investidores, na data de hoje, disse que espera que a Apple lance variantes do MacBook Pro com telas de 14 e 16 polegadas, ambas ostentando um novo visual de "aros planos" que esteja mais alinhado com o design moderno da empresa. O primeiro desses dispositivos angulares foi o iPad Pro de 2018 (terceira geração), com a série iPhone 12, do ano passado, seguindo de perto o exemplo.

Espera-se que os modelos de MacBook Pro de próxima geração ressuscitem o MagSafe e abandonem a Touch Bar em favor dos botões de função física, de acordo com o analista. Alguns usuários elogiam a flexibilidade da Touch Bar, mas a utilidade do componente não foi totalmente realizada, pois apenas alguns desenvolvedores incorporam controles dinâmicos em seus respectivos aplicativos.


Parece que a Apple está ouvindo o clamor de seus usuários para mais opções de conectividade em sua linha de laptops topos de linha, já que Kuo diz que os próximos dispositivos apresentarão uma variedade maior de portas. Especificações exatas não foram compartilhadas, embora o analista acredite que a maioria dos usuários não precisará mais de conversores/adaptadores.


De acordo com o analista, a gigante de Cupertino mudará os novos modelos para “designs térmicos de tubos de calor” semelhantes ao atual MacBook Pro de 16 polegadas, permitindo mais espaço para chips de alto desempenho e alto calor.


Não são esperadas mais versões com chips Intel na linha Pro, o que significa que a Maçã vai contar com o chip M1 ou uma versão mais poderosa que ainda não foi anunciada (talvez M1X, M1Z, M2 ou outra nomenclatura).


Previsões acreditam que as vendas de MacBooks cresçam de 25 a 30% ano após ano para atingir 20 milhões de unidades em 2021, com os modelos redesenhados respondendo por 60 a 70% de todas as remessas, de acordo com Kuo.


Além do MagSafe, que no MacBook funcionava “como mágica” e era extremamente útil, poderíamos ter o retorno também da maçã acesa na traseira do Mac. Muito provavelmente a retirada foi para que ficasse mais fino, mas que era lindo, era… Concorda?



Fonte: AppleInsider

15/01/2021 - 21h26