• Rafael de Angeli

Pandemia de Covid-19 está afetando ainda mais fornecedores da Apple no Vietnã

Um aumento nos casos de coronavírus no Vietnã está forçando os fabricantes da cadeia de suprimentos da Apple e de outras empresas a operar bem abaixo da capacidade.

Imagem: Reprodução/AppleInsider

Uma nova onda de Covid-19 deixou o Vietnã lutando para conter a doença em 2021. As fábricas iniciaram medidas que visam a reduzir danos e prejuízos vindos dos picos mais recentes do surto, na esperança de evitar as paralisações que foram comuns em 2020.


Uma fonte de um fornecedor da Apple relatou que uma das fábricas dividiu sua força de trabalho em dois turnos. A fonte também disse que as mudanças são temporárias, por enquanto, com as medidas atuais previstas para durar duas semanas.


"Caso contrário, a cadeia de abastecimento será mais ou menos interrompida", disse a fonte à Reuters.

Muitas fábricas estão operando bem abaixo de sua capacidade para permitir distanciamento social e gerenciamento de funcionários. Para complicar ainda mais as coisas, Hanói, Capital do Vietnã, fechou restaurantes e proibiu reuniões na tentativa de impedir a propagação da doença.


A Maçã está enfrentando problemas de mão de obra de fornecedores em todo o mundo.


Em maio, a Foxconn e a Luxshare, grandes fornecedores da Apple, foram forçados a fechar fábricas no norte do Vietnã à medida que os casos de coronavírus começaram a aumentar. Treze funcionários nas fábricas da Wistron e da Foxconn na Índia recentemente testaram positivo para a Covid-19.


2021 não está sendo nada fácil. Além da pandemia, a indústria da tecnologia está sofrendo com a escassez de chips para seus produtos. Será que teremos novamente um atraso nos lançamentos dos novos iPhones este ano?



Fontes: Reuters e AppleInsider

30/05/2021 - 1h02