• Rafael de Angeli

Headset da Apple poderá ser lançado com serviço de assinatura mensal

O "Apple Vision", futuro Headset de realidade aumentada (AR) e virtual (VR) da Apple, poderá ser lançado com um serviço de assinatura mensal, de acordo com a TrendForce.

Conceito: Apple Stack (@TheAppleStack)

Em uma notícia que prevê o crescimento das vendas de dispositivos AR e VR das principais empresas de tecnologia em 2022, a TrendForce disse que o Headset da Apple provavelmente terá preços semelhantes ao HoloLens da Microsoft, que começa em US$ 3.500. Crucialmente, a TrendForce sugere que a gigante de Cupertino poderia oferecer seu novo dispositivo com uma assinatura mensal para um serviço de software.


"Fortes embarques [envios] de produtos Oculus e Microsoft provavelmente forçarão a Apple a lançar produtos relevantes para participar da competição este ano. No entanto, a TrendForce afirma que, considerando os requisitos de desempenho de hardware e as margens de lucro bruto, a Apple provavelmente terá como alvo o mercado comercial e adotará a mesma estratégia de preços do HoloLens, hardware com preço de milhares de dólares e uma solução de software baseada em assinatura mensal. No geral, a TrendForce acredita que o lançamento de novos produtos este ano pela Apple, Meta e Sony pode ser adiado e não adicionará um crescimento significativo ao mercado geral de AR/VR por enquanto".

Esta é a primeira vez que o Headset da Apple é explicitamente citado acompanhado por um serviço de assinatura, mas parece provável que o dispositivo pelo menos se integre a alguns dos serviços incluídos nos pacotes do Apple One, como o Apple Music.


Ainda não há informações sobre o que um serviço de software específico para um Headset pode oferecer, já que os três principais recursos do dispositivo, como jogos, consumo de mídia e comunicação, já são oferecidos pela Maçã, como o Apple Arcade, Apple TV+, Apple Music‌ e até mesmo o FaceTime.


O software que o Headset da Apple executará tem sido fonte de muita discussão, incluindo como o ‌FaceTime‌ deve contar com Memojis e SharePlay e a relevância das patentes perspicazes da empresa. Há rumores de que o Headset executará o sistema "rOS" ou "realityOS", com o codinome interno "Oak".


Fala-se sobre o trabalho da Apple no realityOS desde 2017, mas a existência do sistema operacional foi confirmada recentemente quando referências a ele foram encontradas nos logs de upload da App Store e no código-fonte aberto da empresa.


Apesar do entusiasmo com o projeto de AR e VR da Apple finalmente "se aproximando da decolagem" para lançamento este ano, Mark Gurman, da Bloomberg, acredita que o lançamento do Headset, chamado por ele de "Apple Vision", provavelmente será adiado até 2023.



Fontes: TrendForce, MacRumors e Bloomberg

22/2/2022 - 16h50