• Rafael de Angeli

Bloomberg: Apple trabalha em recursos de satélite para iPhones, mas lançamento em 2021 é improvável

A Apple está trabalhando em recursos de satélite para o iPhone que permitirão aos usuários enviar textos em situações de emergência, principalmente em áreas onde não há cobertura de celular, relata a Bloomberg.

Imagem: Reprodução/MacRumors

Existem pelo menos dois recursos de emergência que dependerão de redes de satélite e, embora a tecnologia esteja em desenvolvimento há anos, esses recursos provavelmente não serão lançados em 2021.


O primeiro recurso, Mensagem de Emergência via Satélite, foi projetado para permitir que os usuários enviem mensagens de texto para serviços de emergência e contatos usando uma rede de satélite quando não houver sinal disponível, e será integrado ao aplicativo Mensagens como um terceiro protocolo de comunicação ao lado do SMS e do iMessage. Ele apresentará caixas de mensagem cinza em vez de verde ou azul, e o tamanho da mensagem será restrito.


"A ferramenta de mensagens de texto via satélite, de codinome Stewie dentro da Apple, restringirá as mensagens a um tamanho menor. Os textos serão enviados automaticamente para o telefone de um contato de emergência, mesmo se a configuração de não perturbe estiver ativada. Um projeto planejado permitirá que um usuário envie a mensagem digitando 'SOS de emergência', onde normalmente inseriria um nome de contato. Além de enviar mensagens de texto, o serviço pode, eventualmente, ser capaz de lidar com algumas ligações também".

O segundo recurso permitirá que os usuários relatem grandes emergências, como acidentes e incêndios de aviões, usando redes de satélite. Será semelhante a uma chamada "911" nos EUA e pode fornecer informações como a localização do usuário e a identificação médica, além de alertar os contatos de emergência.


Uma notícia publicada há uma semana, do analista Ming-Chi Kuo, dizia que o iPhone 13 incluiria conectividade de comunicação por satélite em órbita terrestre baixa (LEO) para permitir aos usuários fazer chamadas e enviar mensagens sem cobertura 4G e 5G, mas uma análise mais aprofundada indicou que este rumor está incorreto e improvável.


De acordo com a Bloomberg, quando a Apple implementar a conectividade por satélite, ela ficará limitada a "cenários de crise" e não será uma alternativa às redes de celular que permitem a difusão de mensagens de texto e ligações.


A Maçã não lançará esses recursos de satélite em todos os países e sua disponibilidade dependerá dos regulamentos locais e da localização dos satélites. Um recurso integrado pedirá aos usuários que saiam e caminhem em uma direção especificada para ajudar o ‌iPhone‌ a se conectar a um satélite. As conexões podem não ser instantâneas e pode levar até um minuto para um ‌iPhone‌ se comunicar com sucesso com um satélite.


A conexão a satélites exigirá um chip de modem especial, e a Apple continuará a usar a tecnologia Qualcomm nos próximos anos. Não há informações se a gigante de Cupertino fará parceria com a Globalstar, como sugeriu Kuo. A Iridium Communications e a Omnispace, concorrentes da Globalstar, não estão trabalhando com a Apple, de acordo com a Bloomberg, mas a notícia não descarta a Globalstar.


É improvável que os recursos de satélite "estejam prontos antes do próximo ano", embora os chips de modem da Apple este ano possam "ter o hardware necessário para comunicações via satélite". A funcionalidade, que ainda não foi finalizada, também pode ser alterada ou descartada pela Maçã antes mesmo de ser lançada.


A Apple considerou lançar seus próprios satélites, mas os recursos de emergência planejados dependerão das redes existentes.



Fontes: Bloomberg e MacRumors

5/9/2021 - 1h10