• Rafael de Angeli

Apple contra-processa Epic Games por quebra de contrato na batalha Fortnite vs App Store

“Embora a Epic se retrate como um Robin Hood corporativo moderno, na realidade é uma empresa multibilionária que simplesmente não quer pagar nada pelo enorme valor que deriva da App Store”.


Enquanto a batalha entre a Epic Games e a Apple continua, a gigante de Cupertino entrou oficialmente com uma ação judicial contra a desenvolvedora de Fortnite pedindo indenização pela quebra de seu contrato de desenvolvedora. No novo processo, a Maçã diz que a Epic não é o "Robin Hood corporativo moderno" que afirma ser.


Reportada pela CNBC, a Apple incluiu a seguinte declaração como parte do novo processo legal que busca compensação da Epic pela violação de seu contrato. O movimento marca a oposição da Apple à Epic conforme a rivalidade se intensifica.


"O processo da Epic nada mais é do que um desacordo básico sobre dinheiro", disse a Apple em um processo no Tribunal do Distrito Norte da Califórnia. "Embora a Epic se retrate como um Robin Hood corporativo moderno, na realidade é uma empresa multibilionária que simplesmente não quer pagar nada pelo enorme valor que deriva da App Store".

Não se sabe exatamente quanto dinheiro a Maçã está buscando em indenização da Epic. Mas pode não ser uma grande quantia, pois parece que a Apple está tentando recuperar o dinheiro que perdeu durante as poucas horas em que a Epic introduziu seu próprio método de pagamento no Fornite no iOS antes de ser retirado do ar.


A outra parte do contra-processo é a Apple pedindo ao tribunal uma "injunção permanente" para banir a opção de pagamento direto da Epic.


A Apple está agora dando um passo adiante, pedindo ao tribunal que responsabilize a Epic por quebra de contrato e outras acusações, buscando a restituição de todo o dinheiro que Fortnite coletou por meio de seu sistema de pagamento e buscando uma liminar permanente banindo seu mecanismo de pagamento externo em todos os aplicativos, incluindo Fortnite.

No novo processo, a Apple descreve as ações da Epic como um "ataque furtivo" e seu recurso de pagamento direto como "funcionalidade de roubo de comissão".


"Sem o conhecimento da Apple, a Epic esteve ocupada recrutando uma legião de advogados, publicitários e técnicos para orquestrar um ataque furtivo à App Store. Pouco depois das 2h do dia 13 de agosto de 2020, a manhã em que a Epic ativaria sua funcionalidade oculta de roubo de comissão, o Sr. Sweeney voltou a enviar um e-mail aos executivos da Apple, declarando que 'a Epic não vai mais aderir às restrições de processamento de pagamentos da Apple'".

Estamos atentos aos próximos passos desta briga histórica!


Leia também:

- Fortnite é removido da App Store após Epic Games adicionar opção de pagamento próprio

- Apple encerra conta de desenvolvedor da Epic Games e destaca o jogo PUBG Mobile na App Store



Fonte: 9to5Mac

09/09/2020 - 23h38

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.