top of page
  • Foto do escritorRafael de Angeli

Tim Cook vs Meta: 'não tenho certeza se uma pessoa comum pode te dizer o que é o metaverso'

Enquanto continua suas viagens pela Europa, o CEO da Apple, Tim Cook, conversou com o jornal holandês Bright para uma entrevista. Como esperamos das entrevistas com Cook, há um foco na realidade aumentada, na importância de as pessoas aprenderem a codificar e nas mudanças climáticas.


Em relação à Realidade Aumentada (AR), Cook explicou que, embora já existam vários aplicativos diferentes com o recurso na App Store, há espaço para a tecnologia "ir muito, muito mais longe":


"Os aplicativos AR já estão na App Store, mas as possibilidades vão muito, muito além. Acho que AR é uma tecnologia profunda que afetará tudo. Imagine de repente poder ensinar com AR e demonstrar as coisas dessa maneira. Ou medicamente, e assim por diante. Como eu disse, vamos realmente olhar para trás e pensar em como vivíamos sem AR".

Mais interessante, porém, são os comentários de Cook sobre o metaverso. Como outras empresas, como a própria Meta, endeusam o termo, o CEO da Maçã acredita que a pessoa comum provavelmente nem sabe "o que é o metaverso".


"Sempre acho que é importante que as pessoas entendam o que é algo. E eu realmente não tenho certeza se uma pessoa comum pode te dizer o que é o metaverso".

Cook também reiterou um de seus pensamentos mais comuns sobre a realidade virtual (VR) ser boa, mas não sendo uma maneira de "viver a vida inteira":


"É algo em que você pode realmente mergulhar. E isso pode ser usado de uma maneira boa. Mas não acho que você queira viver toda a sua vida dessa maneira. VR é para períodos definidos, mas não é uma maneira de se comunicar bem. Então não sou contra, mas é assim que vejo".

Fora dos comentários sobre mudanças climáticas e codificação, Tim Cook também abordou suas opiniões sobre o processo e o clima político:


"A tecnologia é capaz de enfrentar os maiores problemas que afetam a humanidade. Mas tenho grande apreço pelo processo político e pelas pessoas eleitas que nos servem. E também percebo perfeitamente que não sou um deles, tenho um papel. Isso está capacitando as pessoas com produtos que lhes permitem fazer coisas que não poderiam fazer de outra forma. À sua maneira: mais produtivos, mais criativos, seja qual for o seu objetivo. E ao fazermos isso, queremos deixar o mundo um lugar melhor do que o encontramos".

Durante a semana, falando na Università Degli Studi di Napoli Federico II em Nápoles, na Itália, o CEO da gigante de Cupertino disse que em breve as pessoas vão se perguntar como levaram uma vida sem Realidade Aumentada, enfatizando o impacto "profundo" que isso terá num futuro não tão distante.



A entrevista completa vale a pena ser lida e pode ser encontrada no site do Jornal Bright.



Fontes: Bright e 9to5Mac

2/10/2022 - 2h37

コメント


bottom of page