• Rafael de Angeli

Rumor: 'Apple Glass' poderá escurecer seletivamente para combinar elementos de RA com o mundo real

Uma lente "Apple Glass" com óptica ajustável poderá ser usada para ajudar objetos de Realidade Aumentada (RA) a parecerem se encaixar de forma mais realista no ambiente do mundo real.

Foto: Reprodução/AppleInsider

Uma pesquisa da Apple sobre headsets, como "Apple Glass", já incluiu a ideia de lentes que se ajustam. Essa ideia significava que os usuários podem nunca precisar de lentes de prescrição. Agora a Maçã está aplicando a ideia de autoajuste para ajudar todos os usuários, independentemente de sua visão.


"Sistema de Exibição com Ajustes Ópticos Localizados" é um pedido de patente recém-revelado que se concentra em como tais lentes podem mudar para melhor apresentar objetos de RA.


"Os dispositivos eletrônicos às vezes incluem componentes ópticos ajustáveis", diz o pedido de patente. "Por exemplo, dispositivos eletrônicos portáteis, como dispositivos montados na cabeça, podem incluir monitores para exibir conteúdo gerado por computador que é sobreposto a conteúdo do mundo real”.

"Pode ser desejável colocar um componente óptico ajustável de acordo com o campo de visão de um usuário", continua. "O componente óptico ajustável pode ser usado, por exemplo, para ajustar o brilho do objeto do mundo real à medida que um usuário visualiza conteúdo gerado por computador que é sobreposto sobre objetos do mundo real”.


Às vezes você quer saber que o Pokémon na sua frente faz parte de um jogo, e não realmente na rua. Mas se, por exemplo, a RA exibe cartões de informações comparativas para um comprador, então aqueles que são mais brilhantes do que os arredores distraem.


Presumivelmente, um dispositivo "Apple Glass" pode ter a capacidade de detectar a iluminação ambiente ao redor de um usuário e ajustar os objetos de RA para combinar. Se ele também puder ajustar o brilho ou a escuridão da visão do mundo real vista através dele, isso o tornaria mais capaz de apresentar uma imagem consistente.


"Desafios podem surgir ao incorporar componentes ópticos ajustáveis em dispositivos eletrônicos", continua o pedido de patente. "Por exemplo, componentes ópticos ajustáveis para dispositivos montados na cabeça podem ser excessivamente volumosos ou pesados”.

"[Além disso, alguns] componentes ópticos ajustáveis têm o potencial de exibir efeitos de difração ou outros efeitos indesejados que criam artefatos visíveis", diz.

Não é o diagrama de patente mais claro, mas mostra uma lente com vários elementos ajustáveis dentro dela.

A proposta da Apple é usar um "material eletricamente ajustável" que "pode incluir um material condutor transparente, como óxido de estanho de índio, que inclua um padrão de trincheiras segmentadas".


"As trincheiras podem ser configuradas para fornecer ao material condutor transparente anisotropia elétrica, de modo que a resistência da folha do material condutor transparente seja diferente em diversas direções", continua. "Isso permite que os circuitos de controle controlem espacialmente a tensão através do componente óptico ajustável”.


Ter lentes tão ajustáveis e especificamente ajustáveis sob controle de software também traz outro benefício. Cada lente pode ser ajustada em um grau diferente, por exemplo, "usada para criar uma imagem para uma caixa de olho esquerdo" ou um direito.


Portanto, uma lente pode realmente bloquear a visão de um usuário de um objeto em favor da exibição de informações, enquanto a outra apresenta uma visão do mundo real que é ajustada para corresponder ao brilho.


"As imagens [de lente] podem ser guiadas", continua o pedido de patente. "Dessa forma, as imagens esquerda e direita podem ser transportadas dos lados esquerdo e direito do dispositivo para locais no centro do dispositivo que estão alinhados com as caixas oculares esquerda e direita”.


Isso soa mais próximo do trabalho anterior da gigante de Cupertino na remoção da necessidade de lentes de prescrição. Mas tudo tem a ver com fornecer imagens de alta qualidade que são úteis em vez de distrair.



Fonte: AppleInsider

20/12/2020 - 4h30