• Rafael de Angeli

Robô da NASA que pousou em Marte é movido pelo processador de um iMac G3 de 1998

O rover Perseverance, robô da NASA, que fez história ao pousar na superfície de Marte no dia 18 de fevereiro, é movido pelo mesmo processador usado em um iMac com mais de 23 anos.

Conforme relatado pela NewScientist (via Gizmodo), o robô inclui o processador PowerPC 750, mesmo chip usado no ‌iMac‌ G3 de 1998.


O chipset principal é o mesmo. No entanto, existem diferenças entre a versão do processador usada no iMac e a que explora o espaço. O processador do Perseverance é construído para suportar temperaturas entre -67 e 257 graus Fahrenheit (-55 e 125 graus Celsius) e custou 200 mil dólares.


O processador PowerPC 750 estava à frente de sua época, apresentando um processador single-core de 233 MHz, 6 milhões de transistores (em comparação com os 16 bilhões de hoje em um único chip) e baseado na arquitetura de 32 bits.


Um dos motivos da escolha por um chip antigo e, teoricamente, muito mais lento que qualquer iPhone atual é a funcionalidade e confiabilidade. A NASA precisava ter a certeza de que funcionaria sem travamentos e sem problemas.



A Apple usou chips PowerPC em computadores Mac até fazer a transição para a Intel em 2005. No momento, a empresa está passando por uma mudança semelhante, deixando a Intel para implantar seu próprio chip personalizado em Macs, o Apple Silicon.



Fontes: NASA, NewScientist, Gizmodo e MacRumors

02/03/2021 - 22h17