• Fernando Cunha JR

Qual iPad comprar? Uma análise do iPad 7, iPad mini 5, iPad Air 3 e iPad Pro

Com o lançamento do novo iPad Pro de 2020 e a atualização do ano passado para o iPad básico, o portfolio de iPads, mesmo para uma empresa do tamanho da empresa da maçã, acaba por ser uma oferta de modelos diferentes muito grande e isso pode confundir a cabeça de quem esteja procurando um.

Mas, para que uma análise seja feita com total imparcialidade, algumas premissas devem ser consideradas:


  • a empresa da maçã tem a melhor linha de tablets e domina esse mercado;

  • possui ofertas de tablets para todos os nichos, de nível básico, intermediário e profissional;

  • todos os iPads agora suportam o Apple Pencil;

  • a premissa mais importante: o melhor iPad, para mim, não necessariamente é o melhor para você. Fato. Diferentes modelos oferecem diferentes resultados de usabilidade e, principalmente, de conforto e satisfação, dependendo estritamente do seu usuário.


Considerando alguma mudança substancial, a maior dentre a nova linha de iPads e a anterior, se trata de software e não hardware, como se há de pensar. Agora o iPad tem seu próprio sistema operacional dedicado, graças ao iPadOS 13 e há suporte para mouse e trackpad embutido nesta versão do sistema operacional.


iPad 7 (2019)

Agora a geração 7 passa a ser o dispositivo "de entrada" para o mundo Apple no que tange aos tablets. O device aumentou sua tela, passando de 9,7 polegadas para 10,2 polegadas, e agora possui suporte integrado ao Smart Connector.


O iPad 7 é fornecido com o mesmo chip A10 Fusion do iPad de sexta geração; portanto, o desempenho é, em teoria, o mesmo de antes.


Seu preço é o mesmo de seu antecessor, começando em US$ 329,00 nos Estados Unidos e R$ 3.499,00 no Brasil, porém achado por preços menores em promoções de sites parceiros ou até mesmo na própria loja da Apple.


Como todos os modelos de linha de base do iPad, ele ainda não possui uma caixa hermeticamente fechada, o que produz uma ligeira diferença de ar na tela e, juntamente com a falta de um revestimento anti-reflexo, faz com que o conteúdo na tela pareça um pouco abaixo da superfície, produzindo mais brilho do que tablets de última geração da Apple.


Com isso dito, o iPad de sétima geração ainda é um tablet diferenciado. Neste ponto, o iPad básico alcançou paridade com o iPad Pro original, aquele de 2015, em termos de periféricos disponíveis, graças ao suporte ao Apple Pencil e ao Smart Keyboard.


E por falar em suporte de teclado, a nova funcionalidade que proporciona utilização de mouse ou trackpad do iPadOS 13.4 não se aplica apenas ao iPad de nível profissional. Aplica-se a qualquer iPad, incluindo o iPad 7, compatível com o iPadOS 13.4. Graças ao suporte ao mouse, agora você podemos transformar o iPad em um dispositivo parecido com um laptop, utilizando-o com teclados externos.


Ter o suporte ao cursor do mouse é uma grande mudança para o iPad como uma linha de produtos e aumenta instantaneamente, o valor e a utilidade, até do modelo básico.


iPad Mini 5

Nada mudou para o iPad mini desde o lançamento da versão de quinta geração em 2019. Com o chip A12 Bionic, cuja configuração é compartilhada com seu irmão maior, o iPad Air 3, o iPad mini oferece uma experiência premium em um pequeno pacote.


Com uma tela de apenas 7,9 polegadas e a mesma resolução do iPad de 10,2 polegadas, fornece a melhor classificação PPI (326) em toda a linha. O iPad mini também suporta cores em P3 e True Tone para definir o ponto branco da tela com base na iluminação do ambiente. O resultado é uma experiência de exibição linda e compacta.


Embora inclua o suporte ao Apple Pencil, não há suporte ao Smart Connector, pois não existe um teclado inteligente que seja pequeno o suficiente para funcionar com o tablet de tamanho reduzido.


No entanto, o suporte avançado ao mouse chega ao iPad mini, assim como a qualquer outro iPad que possa executar o iPadOS 13.4.


Um dos destaques do iPad mini é sua digitação portátil, devido à tela de tamanho reduzido. Porém, com a adição do teclado destacável no iPadOS 13, a digitação fácil não é mais uma exclusividade do iPad mini.


Seu preço começa em US$ 399,00 nos Estados Unidos e R$ 4.099,00 no Brasil.


iPad Air 3

O iPad Air 3 é basicamente um iPad mini 5, com tela maior e com um conector inteligente para emparelhá-lo com um teclado inteligente. O iPad Air 3, que possui uma tela de 10,5 polegadas, é parecido com o que o iPad Pro era antes de assumir seu mais recente formato, em 2018. O iPad Air 3 possui uma tela que é apenas 0,3 polegadas maior que o iPad de 10,2 polegadas, porém é muito mais agradável, com as mesmas características do irmão mais novo, o iPad mini 5. Tal como o mini, o iPad Air 3 possui uma tela laminada, de modo que o conteúdo "salta" à superfície enquanto a tela produz significativamente menos brilho.


Como o próprio nome indica, o iPad Air é o tablet mais leve da linha de iPads da Apple, embora ainda não seja tão fino quanto o iPad Pro. Do ponto de vista do preço e do recurso, é o tablet que se encaixa perfeitamente no meio da linha de tablets da Apple, mas parece decididamente mais premium que um dispositivo de médio porte, se comparado com seus rivais da Samsung.


O preço inicial de venda é na casa dos US$ 499,00 nos Estados Unidos e R$ 5.099,00 no Brasil.


iPad Pro 2020

Embora o iPad Pro 2020 não tenha mudado muito em relação à geração de 2018, o iPad mais sofisticado da Apple ganhou o novo scanner LiDAR, que promete muito para futuros aplicativos de realidade aumentada.


A edição 2020 também possui um novo módulo de câmera dupla, com uma câmera grande-angular de 12 MP e uma câmera ultra-angular de 10 MP. As câmeras do iPad Pro, embora ainda não sejam tão boas quanto as encontradas nos principais smartphones da Apple, estão entre as melhores da lista de fotos e vídeos.


Para dizer a verdade, a Apple não precisou mudar muito para ajudar o iPad Pro a manter sua coroa como o melhor tablet que o dinheiro pode comprar. Com um design impecável em quase todas as telas, desbloqueio por Face ID e conectividade USB-C para todos os tipos de periféricos, o iPad Pro não corre o risco de renunciar ao título do tablet mais completo do mundo.


A tela ProMotion, exclusiva do iPad Pro, oferece taxas de atualização de até 120Hz para rolagem fluida. Isso traz uma experiência de uso notavelmente superior ao navegar na web e ao ler textos. Inclusive alguns jogos conseguem tirar proveito de taxas de atualização mais altas, assim como o Apple Pencil, que possui menor latência como resultado.


Além disso, existe o sistema de alto-falantes quádruplos, que coloca acusticamente o iPad Pro em uma classe própria para produção de música e consumo de conteúdo. Combinado com a tela grande encontrada no modelo de 12,9 polegadas, é a melhor maneira de consumir conteúdo digital em um tablet.


Mas o recurso realmente interessante para as versões 2020, é o lançamento do Magic Keyboard para iPad Pro. Este acessório de teclado, juntamente com o novo software iPadOS 13.4, traz uma funcionalidade real de laptop para o tablet, e é fantástico. É por esse motivo que o Magic Keyboard é, sem sombra de dúvida, o melhor acessório para iPad de todos os tempos. O "teclado mágico" está em um nível totalmente diferente. O teclado não é apenas ótimo para digitar, mas o trackpad fornece o tipo de precisão e resposta que geralmente são restritas a um laptop tradicional.


O importante é que, se você deseja aumentar a produtividade e a versatilidade do seu iPad, simplesmente não há maneira melhor de fazê-lo do que com a combinação do iPad Pro & Magic Keyboard.


Essa beleza toda tem um custo alto, partindo de US$ 799,00 nos Estados Unidos e de R$ 8.499,00 no Brasil.


Leia também: - Craig Federighi demonstra o novo iPad Pro e o Magic Keyboard em vídeo - Apple lança novo iPad Pro com scanner LiDAR e suporte a trackpad


Mas, então, qual iPad devo comprar?


Não existe reposta pronta a essa pergunta. iPads de modelos, tamanhos e processamentos diferentes, foram feitos para públicos e exigências distintas.


Se você é daqueles que utiliza um iPad para lazer, sem necessidade em utilizar o tablet no âmbito profissional, o iPad mini se encaixaria perfeitamente em suas necessidades.


Já para o uso profissional, sem precisar de um processamento muito alto - embora o chip do iPad 7 tenha um desempenho superior ao de seus concorrentes - o iPad de sétima geração é o que você poderia pensar.


No caso de precisar de um tablet de processamento um pouco maior, o iPad Air 3 é uma excelente pedida!


Falemos do iPad Pro: esse sim é, no meu ponto de vista, um divisor de águas, trazendo, talvez, o salto de tecnologia para uma aposentadoria em curto tempo de notebooks, uma vez que a combinação iPad Pro + Magic Keyboard traz a portabilidade e o processamento de um notebook para uma tela multi-uso. Se você é um designer, um engenheiro, arquiteto, um produtor de vídeo, um editor de imagens, essa é, sem dúvida nenhuma, a resposta perfeita para suas necessidades.


Mas, ressaltando a premissa mais verdadeira desse artigo: o melhor iPad é aquele que melhor atenda suas necessidades, que são diferentes da minha e as minhas, certamente, diferentes das suas.

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.