• Rafael de Angeli

Programa de reparo da Apple permitirá que usuários consertem seus próprios iPhones

A Apple anunciou o programa "Self Service Repair", permitindo que os usuários concluam seus próprios reparos por meio de uma nova loja online dedicada a peças e ferramentas.


Em maio deste ano, houve uma série de notícias sobre a legislação do Direito ao Reparo (Right to Repair) nos Estados Unidos e várias reportagens sobre os esforços que a Apple fez para impedir que novos projetos de reparos se tornassem lei.


Indo totalmente na contramão do "impedimento", o programa Self Service Repair dará, aos clientes que se sentem confortáveis ​​com a ideia de concluir seus próprios reparos, acesso a peças, ferramentas e manuais genuínos da Apple, começando com os modelos de iPhones 12 e 13. O esquema será introduzido em fases, adicionando mais reparos e dispositivos suportados ao longo do tempo.


Diretor de operações da Apple, Jeff Williams:

"A criação de um maior acesso às peças genuínas da Apple oferece aos nossos clientes ainda mais opções caso seja necessário um reparo. Nos últimos três anos, a Apple quase dobrou o número de locais de serviço com acesso a peças, ferramentas e treinamento genuínos da Apple e agora estamos oferecendo uma opção para aqueles que desejam concluir seus próprios reparos".

A primeira fase do programa se concentrará nas peças mais consertadas do iPhone, como a tela, a bateria e a câmera, mas mais tipos de reparos estarão disponíveis no ano que vem. Os Macs Apple Silicon com o chip M1, incluindo o MacBook Air, o MacBook Pro de 13 polegadas, o Mac mini e o iMac de 24 polegadas, serão os próximos a entrar no esquema.



O programa Self Service Repair será facilitado por uma nova loja online de reparo de autoatendimento da Apple, que oferece mais de 200 peças e ferramentas individuais para concluir os reparos dos ‌iPhones 12‌ e ‌13‌.


Os clientes que desejam realizar um reparo serão incentivados a consultar um Manual de Reparo antes de fazer um pedido de peças e ferramentas usando o programa. Após a conclusão do reparo, os clientes que devolvem suas peças usadas ou quebradas para a Apple para reciclagem receberão crédito para a compra.


A Apple alertou que o Self Service Repair se destina a "técnicos individuais com conhecimento e experiência para reparar dispositivos eletrônicos" e incentivou "a grande maioria dos clientes" a visitar um fornecedor profissional de reparos com técnicos certificados para "a maneira mais segura e confiável de consertar".



A empresa também destacou a significativa expansão global dos locais de serviço com acesso a peças, ferramentas e treinamento genuínos da Apple, bem como o número crescente de Provedores de Reparo Independentes que trabalham ao lado das Assistências de Serviços Autorizados da Apple.


O programa Self Service Repair estará disponível a partir do início do próximo ano, nos Estados Unidos, e se expandirá para outros países ao longo de 2022.


Exatamente por causa destas restrições, a Apple vinha sendo drasticamente pressionada por defensores do Direito ao Reparo (Right to Repair), um movimento que visa a fornecer mais liberdade no reparo de dispositivos aos usuários.



Fontes: Apple e MacRumors

1º/12/2021 - 0h52