• Rafael de Angeli

Face ID dos iPhones 13 para de funcionar após troca de tela, mesmo sendo original, por terceiros

Se um usuário fizer com que a tela de seu ‌iPhone 13‌ seja substituída em uma loja ou assistência técnica terceirizada, como as não licenciadas ou afiliadas à Apple por meio de seu Programa de Fornecedores Independentes de Reparo, o Face ID deixará de funcionar.


A Apple há muito tempo enfrenta críticas por dificultar que lojas e fornecedores terceirizados arrumem e consertem seus produtos. A empresa já exibe um prompt para os usuários dentro de Configurações que os informa que seu display é uma "tela não original" e um aviso semelhante para "câmeras não originais" foi apresentado no início deste ano.


A Apple afirma que esses avisos ajudam a informar aos clientes que eles não estão usando peças originais e faz parte de seu plano mais abrangente para garantir que os dispositivos sejam reparados e diagnosticados apenas por técnicos certificados da Maçã.


Com a linha ‌iPhone 13‌ deste ano, a Apple torna ainda mais difícil para os usuários fazerem reparos em lojas e fornecedores terceirizados. Conforme descoberto em um vídeo de reparo (abaixo), a tela do ‌iPhone 13‌ não inclui componentes para o funcionamento do Face ID, pois todas as peças do sistema TrueDepth estão alojadas no próprio ‌iPhone‌.



Apesar disso, se uma tela de um ‌iPhone 13‌ for substituída por uma "não genuína" ou mesmo por um display de ‌iPhone 13‌ original, o Face ID para de funcionar, apesar de aparentemente não haver nenhum hardware necessário para o funcionamento do sistema de identificação facial.


Important Display Message Unable to verify this iPhone has a genuine Apple display. Mensagem importante "sobre a tela" Não foi possível verificar se este iPhone possui uma tela genuína da Apple.

A Apple executa seu próprio Programa de Reparo Independente para ‌iPhone‌, que é projetado para permitir que qualquer empresa ou centro de reparo terceirizado se torne um provedor de serviços Apple autorizado somente se atender aos requisitos e passar pelo processo.


A gigante de Cupertino expandiu o programa para mais países em todo o mundo, mas em comparação com fornecedores de reparos terceirizados totalmente independentes, os pontos de venda autorizados da Apple costumam ter preços mais altos, tempos de espera mais longos e atendimento deficiente ao cliente. As empresas e lojas certificadas pela Maçã obtêm acesso a peças, manuais e instruções de dispositivos genuínos, incluindo informações não disponíveis para lojas terceirizadas.


Dada a falta de hardware para que o Face ID do ‌iPhone 13‌ não seja mais utilizável após a instalação de uma tela de terceiros, a Apple poderia corrigir este "problema" por meio de uma atualização, se for um simples bug do iOS 15. Tendo em mente seus esforços anteriores para consolidar os reparos do ‌iPhone‌ apenas nas lojas e centros que ela decidir considerar "autorizados", no entanto, é improvável que seja um erro e apenas alimentará ainda mais o Movimento do Direito ao Reparo.


De acordo com o vídeo, mesmo se uma tela do iPhone 13 for substituída por um display original, o Face ID para de funcionar. No mesmo vídeo, o provedor de reparos trocou duas telas ‌originais do iPhone 13, e em ambos os casos, o Face ID ficou inoperante depois que foram instaladas. Parece que se a tela original for colocada de volta no mesmo ‌iPhone 13‌, o Face ID retorna, descartando a possibilidade de uma instalação inadequada.



Fontes: MacRumors e 9to5Mac

28/9/2021 - 13h09