• Rafael de Angeli

Pesquisa aponta Amazon e Apple como as marcas mais valiosas do planeta

As marcas chinesas estão tomando cada vez mais espaço e hoje lideram sobre as europeias, de acordo com a Kantar BrandZ.

Imagem: Reprodução/Kantar BrandZ

A Amazon e a Apple são as marcas mais valiosas do mundo, mas empresas chinesas estão subindo na lista de líderes e são mais valiosas do que as principais marcas da Europa, de acordo com a classificação global da Kantar BrandZ.



A marca mais valiosa do mundo continua sendo a Amazon, fundada em 1994 por Jeff Bezos, que cresceu 64% em comparação com o ano passado, com um valor estimado de US$ 684 bilhões, seguida pela Apple, fundada em 1976 por Steve Jobs, Steve Wozniak e Ronald Wayne, que ficou novamente na vice-liderança com um crescimento de 74%, com US$ 612 bilhões, e pelo Google, empresa fundada em 1998 por Larry Page e Sergey Brin, com US$ 458 bilhões.


Fonte: Kantar BrandZ

A Tencent, maior empresa de mídia social e videogame da China, ocupou o quinto lugar, enquanto o conglomerado chinês Alibaba, com o famoso marketplace AliExpress como subsidiário, ficou em sétimo, na frente da rede de fast-food McDonald's, que consta em nono lugar no ranking.


"As marcas chinesas estão progredindo de forma constante e lenta, e têm feito avanços significativos à medida que mais empresas alavancam seus próprios desenvolvimentos tecnológicos e demonstram suas habilidades para se alinhar às principais tendências que moldam a China e o mercado global", disse Graham Staplehurst, diretor de estratégia global da Kantar BrandZ.

Cinco marcas mais do que dobraram seus valores, lideradas pelos gigantes do comércio eletrônico chinês Pinduoduo e Meituan (o maior fabricante de bebidas da China), Moutai, TikTok e Tesla, empresa americana fundada em 2003 por Elon Musk e outros investidores.


A Tesla foi a que teve crescimento mais rápido e se tornou a marca de automóveis mais valiosa, aumentando seu valor em 275% ano a ano para US$ 42,6 bilhões, de acordo com a Kantar.


As principais marcas chinesas consolidaram suas lideranças sobre as principais marcas europeias: a China representa 14% das 100 maiores marcas, diante de 11% há uma década, enquanto as marcas europeias representam 8%, ante 20% há 10 anos.


A principal marca europeia foi a francesa Louis Vuitton, em 21º lugar, seguida pelo grupo de software SAP, da Alemanha, em 26º lugar. A única marca britânica da lista é a Vodafone, em 60º lugar.


As marcas americanas são dominantes e cresceram mais rapidamente no ano passado, representando 74% das 100 maiores.



As 100 maiores marcas do mundo valem, juntas, US$ 7,071 trilhões.

Fontes: Kantar BrandZ e Reuters

22/06/2021 - 19h45