• Rafael de Angeli

Apple passa Microsoft e volta a ser a empresa mais valiosa do mundo

A gigante de Cupertino passou a empresa de Gates por “apenas” US$ 50 milhões.


Na data de ontem, 27 de maio, a Apple passou a Microsoft na luta interminável pelo título de empresa pública mais valiosa do mundo. Até o fechamento das negociações de ontem, as ações da Apple e da Microsoft foram avaliadas em US$ 1,378 trilhão.


O analista da BofA Global Research, Wamsi Mohan, repetiu sua compra de dividendos da Apple, elevando seu preço de US$ 320 para US$ 340. Em sua nota, ele estimou que, no final de 2019, havia cerca de 1 bilhão de iPhones instalados na base da Maçã, onde 720 milhões seriam usuários de telefones principais (únicos) e 275 milhões de pessoas com telefones usados (de terceiros).


O analista calcula que este número cresceu cerca de 9% ao ano nos últimos dois anos, impulsionado, principalmente, pelo mercado de telefones usados, que, segundo ele, cresceu cerca de 22% ao ano nesse período.


Wamsi Mohan disse que a expansão da base instalada de iPhones provavelmente continuará sendo impulsionada por telefones usados ​​e observa que isso deve eventualmente levar a um maior consumo de serviços e vendas de dispositivos adicionais. Ele observou que a Apple tinha 515 milhões de assinaturas pagas em seus negócios de serviços no final do trimestre de março e tem como meta 600 milhões até o final de 2020:


"A confiança de que a base instalada de iPhones pode ser estável ao crescimento deve proporcionar conforto aos investidores, pois é improvável que os iPhones sejam interrompidos no futuro previsível e, portanto, gerem cerca de 200 milhões de atualizações anualmente, que, combinadas com serviços crescentes, geram um múltiplo premium".

Saiba mais:

- Apple tem receita de US$ 58,3 bilhões no 2º trimestre fiscal de 2020


Já o analista do Deutsche Bank, Jeriel Ong, também repetiu sua compra de dividendos da Apple, elevando sua meta de preço de US$ 305 para US$ 320. Ele observou que a empresa planeja reabrir 100 de suas lojas nos Estados Unidos esta semana, elevando o número de operações no mercado interno para 130:


"Vemos a reabertura de lojas como um sinal direcional de melhoria de tendências e uma tendência para um ambiente de demanda mais normalizado para a Apple. Embora o alto nível de desemprego e os bolsos menores dos consumidores nos preocupem com o lançamento da próxima geração do iPhone, que normalmente ocorre em setembro/outubro, continuamos inclinando a Apple para a alta".


As ações da Apple (AAPL), nesta quarta-feira, subiram 0,4%, para US$ 318,08, menos de US$ 10 abaixo da alta recorde de US$ 327,85. As ações da Microsoft (MSFT) caíram 0,08%, para US$ 181,42.


No final do dia, a Maçã, então, se tornou novamente a empresa mais valiosa do mundo por “apenas” US$ 50 milhões de diferença da Microsoft, depois de ficar em 4º lugar na lista de 2020 da Fortune 500, outro marco para a empresa.


$AAPL: US$ 1.378.795.306.850,00
$MSFT: US$ 1.378.745.271.307,00

Leia também:

- Bill Gates compra mais de 501 mil ações da Apple, por cerca de US$ 150 milhões

- Apple fica em 4º lugar na lista de 2020 da Fortune 500



Fonte: Non Perele

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.