top of page
  • Foto do escritorEduardo Galiani

Niantic fecha estúdios e cancela jogos enquanto comenta que Apple Vision Pro valida suas abordagens

Segundo John Hanke, CEO da empresa, surgimento de dispositivos de realidade mista, como o Apple Vision Pro, é uma das razões para o sucesso de jogos de realidade aumentada.

Homem segurando uma bola de captura de Pokémon

A Niantic, empresa responsável pelo famoso jogo Pokémon GO, tem enfrentado dificuldades em seus setores de tecnologia e de desenvolvimento e, assim como outras empresas dedicadas à tecnologia de desenvolvimento de jogos em um cenário pós-pandemia, se vê obrigada a tomar decisões difíceis que englobam demissões em massa e o cancelamento de projetos promissores. Recentemente a companhia anunciou o fechamento de seu estúdio em Los Angeles, nos Estados Unidos, e o cancelamento de títulos de jogos de realidade aumentada (AR) que estavam em desenvolvimento.


O CEO da Niantic, John Hanke, informou aos funcionários que a empresa reduzirá o foco de seus investimentos em jogos para dispositivos móveis, concentrando-se nos jogos que melhor representam os valores centrais da empresa, como os que utilizam a localização, mais precisamente a geolocalização em tempo real, e as composições de comunidades sociais locais.


O executivo afirmou que a empresa precisa se adequar às realidades pós-COVID, o que implicou, por exemplo, no fechamento do estúdio de jogos em Los Angeles e na redução da equipe responsável pela plataforma de games. A Niantic demitirá 230 funcionários, encerrará o desenvolvimento do jogo NBA All-World e suspenderá o desenvolvimento do jogo Marvel: World of Heroes.


Teaser do jogo NBA All-World da Niantic


Quais seriam os desafios para uma empresa desenvolvedora de jogos em um cenário pós-pandemia?


No cenário pós-pandemia, as empresas de desenvolvimento de jogos enfrentam desafios decorrentes da competição acirrada, mudanças nas preferências dos jogadores e a necessidade de reajustar suas estratégias de negócios. Com a retomada gradual da normalidade, a concorrência no setor se intensifica, exigindo das empresas a capacidade de se destacar e atender às novas demandas do mercado.


A realidade imposta é a de que o período de confinamento alterou as preferências dos jogadores, tornando essencial que as empresas acompanhem as tendências e se adaptem para garantir o interesse contínuo dos usuários. Nesse contexto, ajustar suas estratégias de desenvolvimento e negócios é fundamental para as empresas de jogos se manterem competitivas e sustentáveis.


De acordo com Hanke, a principal prioridade da Niantic continua sendo manter o Pokémon GO saudável e em constante crescimento, mesmo com uma redução de recursos destinados ao seu título principal. A empresa também manterá suporte aos jogos Pikmin Bloom, Peridot e Monster Hunter Now.


Uma mão segurando um smartphone rodando o jogo Pokémon Go
Imagem: Reprodução/Trusted Reviews

É importante destacar que o CEO da Niantic mencionou o Apple Vision Pro como apenas uma das razões pelas quais o foco da empresa em jogos de realidade aumentada é uma estratégia de longo prazo que é assertiva.


"O surgimento de dispositivos de vídeo de realidade mista (como o Meta Quest Pro e o Apple Vision Pro) valida a importância de longo prazo da AR, mas essa classe de dispositivo é apenas uma etapa intermediária para os verdadeiros dispositivos de AR ao ar livre".


Hanke foi um dos fundadores da Keyhole Inc., uma empresa de mapeamento digital que foi adquirida pela Google em 2004. Ele liderou a equipe responsável pelo desenvolvimento do Google Earth, que se tornou um dos produtos de maior sucesso da empresa. Em 2010 fundou a Niantic Labs, uma startup interna do Google que mais tarde se tornou uma empresa independente chamada Niantic, responsável pelo lançamento do Pokémon GO em 2016.



Fontes: 9to5Mac, Niantic e Trusted Reviews

2/7/2023 - 17h22

Kommentare


bottom of page