top of page
  • Foto do escritorRafael de Angeli

Goldman Sachs pode encerrar parceria com a Apple após perda de US$ 1 bilhão com o Apple Card

De acordo com o The Wall Street Journal, o Goldman Sachs está em negociações com o American Express sobre a transferência de sua parceria com a Apple, que ocorre depois que o banco revelou, em janeiro, que havia perdido mais de US$ 1 bilhão nos negócios do Apple Card.

Uma mão segurando quatro cartões de crédito

A Apple desenvolveu um relacionamento profundo com o Banco Goldman Sachs por meio do Apple Card, mas, aparentemente, é um casamento infeliz.


A notícia explica que o Goldman está “em negociações para transferir esses negócios e sua parceria de cartão de crédito para o Amex”. O banco já reduziu significativamente seus esforços para entrar no setor de financiamento ao consumidor.


“Um acordo com o Amex não é iminente ou garantido, disseram pessoas familiarizadas com as conversas, e pode demorar um pouco para transferir a parceria de qualquer maneira. A Apple teria que concordar com uma transferência. A empresa de tecnologia está ciente das negociações, que estão em andamento há meses, disseram as pessoas”.


A notícia não é tão surpreendente, mas certamente não se alinha com os comentários recentes do Goldman Sachs. Em outubro do ano passado, o CEO do Banco, David Solomon, disse que a empresa havia fechado um acordo com a Apple para estender a parceria até 2029.


Em janeiro, o Goldman Sachs revelou que havia perdido mais de US$ 1 bilhão em sua parceria com o Apple Card desde 2020. Em fevereiro, porém, o banco disse que ainda estava “comprometido” com a parceria com a Apple, apesar dessas perdas. “É uma parceria muito, muito forte, onde há muitas oportunidades”, disse Solomon.


Apesar de estar “preso em um relacionamento infeliz”, o Goldman Sachs recentemente expandiu seu relacionamento com a Apple com o lançamento do Apple Card Savings Account, uma Conta Poupança com rendimento inicial de 4,15% ao ano. O banco também é o emissor da credencial de pagamento Mastercard usada para concluir as compras do Apple Pay Later.


A Bloomberg também informou sobre as ambições da Apple para serviços financeiros sob a estratégia “Project Breakout” da empresa para trazer mais da tecnologia financeira internamente, reduzindo sua dependência de empresas como o Goldman Sachs.


Uma mão segurando o Apple Card

Como o Goldman está perdendo tanto dinheiro com o Apple Card?


O Apple Card não cobra nenhuma taxa dos usuários além de juros. Outras empresas de cartão cobram taxas sobre atrasos e de transações estrangeiras, mas o Apple Card não.


O Goldman Sachs também foi muito liberal na aprovação de pessoas para o Apple Card. Isso levou o banco a ter que cobrar saldos a uma taxa muito mais alta do que bancos como o Chase Bank e o Bank of America.



Fontes: The Wall Street Journal, Bloomberg e 9to5Mac

3/7/2023 - 17h12

Comments


bottom of page