top of page
  • Foto do escritorEduardo Galiani

Estudo revela que usuários de iPad demoram mais para trocar os aparelhos e preferem guardar seus tablets, diferente dos donos de iPhone

Uma pesquisa realizada pela CIRP revelou que a maioria dos usuários de iPad espera mais tempo para trocar de aparelho e que a maioria dos usuários geralmente mantém os antigos aparelhos em vez de vendê-los.

iPad

Recentemente vimos um relatório da CIRP (Consumer Intelligence Research Partners) revelando que uma porcentagem crescente de proprietários de iPads está esperando 3 anos ou mais antes de atualizar seus tablets. Em um estudo de acompanhamento, a empresa responde o que esses usuários estão fazendo com seus iPads antigos.


O relatório sobre os hábitos de atualização de iPads mostrou que 40% dos entrevistados esperam 3 anos ou mais antes de comprar um novo tablet da Apple. Esse número aumentou 4% em relação a 2023 e 12% em relação a 2022.


A CIRP compartilhou os resultados da nova pesquisa, indicando o que os usuários de iPads estão fazendo com seus tablets antigos uma vez que atualizam para um novo iPad – e é notavelmente diferente do que as pessoas fazem com seus antigos iPhones.


iPad
Imagem: Reprodução/9to5mac

A maior parte dos usuários – 36% – disse que simplesmente mantém seu iPad antigo, enquanto o segundo maior grupo de 31% disse que repassam a amigos ou familiares.


Entre os entrevistados, 23% disseram que o iPad antigo foi perdido, roubado ou quebrado, com uma pequena fração de 6% dizendo que venderam seu tablet antigo e apenas 3% disseram que fizeram uma troca.


Sobre o que os usuários de iPhones preferem fazer com seus dispositivos antigos, os números ficaram da seguinte forma:


  • 42% dos usuários realizaram a troca do aparelho.


  • 30% continuam utilizando o mesmo iPhone.


  • 11% repassaram para familiares e amigos.


  • 6% dos usuários relataram roubo, quebra ou perda.


  • 5% venderam.


  • 7% utilizaram a categoria ‘outras alternativas’.


Este gráfico destaca como os usuários de iPads e iPhones têm comportamentos diferentes em relação ao destino de seus dispositivos antigos. Os resultados fazem sentido, já que o valor de troca/revenda do iPad é menor do que o do iPhone, então a maioria dos usuários decide manter ou repassar os tablets.


iPhones
Imagem: Reprodução/CNET

Os números mostram que a capacidade operacional dos dispositivos iPad e iPhone não tem uma queda substancial com o passar dos anos, fazendo com que seja possível vender o aparelho na intenção de trocar por um novo, sem que haja grande perda do valor do aparelho antigo na hora da venda. Repassar para amigos e familiares também pode ser um indicativo de que, mesmo depois de alguns anos de uso, os iDevices continuam tendo uma capacidade operacional superior a dispositivos de outras marcas, que acabam por se tornar obsoletos depois de um ou dois anos de uso.



Fonte: 9to5mac

8/6/2024 - 18h59

1 Comment


Deivid Pedro
Deivid Pedro
há 6 dias

É complicado querer investir em um iPad novo quando há poucos motivos para isto. Temos modelos equipados com os chips linha M. Uma grande potência mas que não é totalmente aproveitada, graças as limitações do iPadOS. A esperança é aparece algo na WWDC. Apple precisa mostrar pq vale a pena investir em modelos caros, com chips fortes. Enquanto o iPadOS for um limitador, não vale pagar tão caro em um modelo que custa o mesmo ou até mais que um MacBook Pro.

Like
bottom of page