• Rafael de Angeli

ECG e notificação de ritmo cardíaco irregular finalmente chegam aos Apple Watches brasileiros

O iOS 13.6 e o watchOS 6.2.8, que devem ser lançados muito em breve, trarão o tão esperado eletrocardiograma ao relógio inteligente da Maçã.

Os novos eletrodos do Apple Watch Series 4 e posteriores permitem que os usuários façam um eletrocardiograma direto no pulso.

O app ECG no Apple Watch Series 4 e posteriores será disponibilizado no Brasil na próxima atualização de software, com as versões do iOS 13.6 e do watchOS 6.2.8, que serão lançadas pela Apple muito em breve. Estes sistemas estavam nas terceiras versões betas (testes) para os desenvolvedores, mas a gigante de Cupertino, na data de hoje, fez questão de fazer este anúncio ao liberar as novas versões GM (Golden Master - versões finais), do iOS 13.6, do iPadOS 13.6, do watchOS 6.2.8, do tvOS 13.4.8 e do macOS Catalina 10.15.6 beta 4. Ou seja, com a versão GM liberada, pode ser até questão de horas e não de muitos dias, para os novos sistemas serem atualizados.


O recurso destaca o primeiro produto voltado ao consumidor que permite fazer um eletrocardiograma direto do pulso e registrar o ritmo cardíaco no momento em surgirem sintomas como batimento cardíaco acelerado ou descompassado, ajudando a fornecer dados essenciais aos médicos. O recurso de notificação de ritmo cardíaco irregular do Apple Watch Series 1 ou posterior também mede a frequência cardíaca em segundo plano, de tempos em tempos, e envia uma notificação se identificar sinais de ritmos cardíacos irregulares que possam indicar fibrilação atrial (AFib). O app ECG e o recurso de notificação de ritmo cardíaco irregular foram aprovados pela ANVISA como produtos de software para dispositivos médicos Classe II no Brasil, conforme noticiamos em 25 de maio.


Leia também:

- ANVISA finalmente aprova ECG (eletrocardiograma) do Apple Watch no Brasil


O app ECG e o recurso de notificação de ritmo cardíaco irregular ajudarão os usuários a identificar indícios de AFib, o tipo mais comum de arritmia cardíaca. Quando não tratada, a fibrilação atrial é um dos principais problemas de saúde que provocam derrame, a segunda causa mais comum de morte em todo o mundo.

Tocar na Digital Crown do Apple Watch Series 4 e posteriores completa o circuito, medindo os impulsos elétricos do coração.

Jeff Williams, diretor de operações da Apple:

“O Apple Watch ajudou muitas pessoas no mundo inteiro. Estamos emocionados por ele ter se tornado uma parte tão importante da vida dos nossos consumidores. Com o lançamento desses recursos para o coração, o Apple Watch dá o próximo passo para capacitar as pessoas a ter acesso a mais informações sobre a própria saúde”.

Dr. Sumbul Desai, vice-presidente de saúde da Apple:

“Temos convicção de que esses recursos podem ajudar os usuários a ter mais informações na hora de conversar com seus médicos. Com o app ECG e o recurso de notificação de ritmo cardíaco irregular, os consumidores poderão ter um entendimento mais significativo sobre os aspectos de sua saúde cardíaca”.

App ECG


No Apple Watch Series 4 e posteriores, novos eletrodos integrados à Digital Crown e à parte de trás em cristal trabalham juntos com o app ECG para gerar um eletrocardiograma de derivação única. Para fazer um ECG a qualquer momento ou logo depois de receber uma notificação de ritmo cardíaco irregular, os usuários abrem o novo app ECG no relógio e mantêm o dedo indicador na Digital Crown. Tocar na Digital Crown completa o circuito, e os impulsos elétricos do coração são medidos. Depois de 30 segundos, o ritmo cardíaco é classificado como fibrilação atrial, ritmo sinusal, frequência cardíaca alta ou baixa ou inconclusivo. Todos os registros, as classificações associadas e os sintomas informados são armazenados em segurança no app Saúde do iPhone. Os usuários podem exportar os resultados em formato PDF para compartilhar com o médico.

Os usuários podem fazer um eletrocardiograma com o Apple Watch Series 4 e posteriores a qualquer momento.

Notificação de ritmo cardíaco irregular


Usando o sensor cardíaco óptico do Apple Watch Series 1 ou posterior, o recurso de notificação de ritmo cardíaco irregular mede os batimentos dos usuários em segundo plano, procurando de tempos em tempos por sinais de ritmos cardíacos irregulares que possam indicar fibrilação atrial. Ele avisa o usuário com uma notificação se detectar ritmo cardíaco irregular em cinco medições realizadas durante um período mínimo de 65 minutos.

O Apple Watch Series 1 ou posterior com watchOS 6.2.8 envia uma notificação se identificar ritmos cardíacos irregulares que possam indicar fibrilação atrial.

A capacidade do app ECG de classificar com precisão os registros de um eletrocardiograma como fibrilação atrial e ritmo sinusal foi validada em um ensaio clínico com aproximadamente 600 participantes. A classificação de ritmo cardíaco feita por um cardiologista de um ECG de 12 derivações foi comparada com a classificação do ritmo cardíaco feita pelo app ECG de um ECG de derivação única coletado ao mesmo tempo. Segundo o estudo, entre os resultados classificáveis, o app ECG no Apple Watch demonstrou 98,3% de sensibilidade na classificação de AFib e 99,6% de especificidade na classificação do ritmo sinusal. No estudo, o app ECG conseguiu classificar 87,8% dos registros.

O app ECG no Apple Watch Series 4 e posteriores classifica o ritmo cardíaco como fibrilação atrial, ritmo sinusal ou inconclusivo.

O recurso de notificação de ritmo cardíaco irregular foi estudado no Apple Heart Study. Com mais de 400 mil participantes, o Apple Heart Study é o maior estudo de triagem sobre detecção de fibrilação atrial já realizado, além de ser um dos maiores ensaios clínicos cardiovasculares já conduzidos até hoje.


Para ativar esses novos recursos cardíacos, os consumidores serão direcionados para uma tela de configuração com detalhes sobre quem pode usar os recursos, o que os recursos são capazes ou não de fazer, os resultados que podem ser obtidos, como esses resultados devem ser interpretados, além de instruções claras sobre o que fazer se os usuários apresentarem sintomas que exijam cuidados médicos imediatos.


Espera de quase 2 anos


A espera para que o recurso chegasse ao Brasil foi de “apenas” de 1 ano e 10 meses desde o lançamento do Apple Watch Series 4, em setembro de 2018, nos Estados Unidos.


O recurso foi liberado para os americanos em dezembro de 2018, quase 3 meses após o lançamento do relógio inteligente da Maçã. Mesmo assim, se contarmos a data de liberação americana, ficamos no aguardo por 1 ano e 7 meses, o que chega a ser um absurdo, além de deixarem os brasileiros sem a tecnologia, mesmo estando literalmente ao alcance de um dedo, por todo este tempo. Com certeza muitas vidas teriam sido salvas com o recurso, pois não cansamos de ver histórias, ao redor do mundo, com o Apple Watch literalmente salvando vidas.


Agora basta esperarmos mais alguns dias (ou horas) pela liberação das novas atualizações do iOS e do watchOS. 🤞🍎😍



09/07/2020 - 20h40

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.