top of page
  • Foto do escritorRafael de Angeli

Apple teria cortado produção do Apple Vision Pro pela complexidade de montagem do dispositivo

Gigante de Cupertino reduz metas de produção devido a complexidades de montagem, enquanto planeja disponibilizar o headset de realidade mista em diversos países.

Apple Vison Pro

O Financial Times informou que a Apple reduziu significativamente suas metas de produção para o Apple Vision Pro. Em vez de esperar 1 milhão de unidades por ano, a gigante de Cupertino agora planeja fabricar apenas cerca de 400 mil headsets Vision Pro em 2024.


Essa mudança ocorreu devido a desafios de fabricação decorrentes do design complexo do dispositivo. Além disso, os planos para uma versão mais acessível do headset de segunda geração também foram adiados, de acordo com a notícia.


O design do Apple Vision Pro é notavelmente sofisticado e avançado. Um dos obstáculos mais desafiadores no processo de produção é a integração do recurso EyeSight, que projeta os olhos do usuário em uma tela virada para o exterior.


As câmeras de passagem estão integradas abaixo da tela EyeSight, exigindo uma calibração meticulosa durante o processo de fabricação para acomodar as variações no vidro curvo que as cobre. Além disso, a produção das telas micro-OLED 4K, uma para cada olho, ainda está em níveis reduzidos.


A montagem do novo iDevice está sendo realizada pela empresa chinesa Luxshare, que já colabora com a Apple em outros produtos, como AirPods e alguns modelos de MacBook. As ações da Luxshare caíram após o anúncio de uma menor produção dos dispositivos Vision Pro.


Rumores anteriores indicavam que a Apple lançaria a segunda geração de headsets em 2025, com um modelo topo de linha e outro de baixo custo. No entanto, de acordo com a notícia atual, todo o cronograma do roadmap do produto foi adiado.


Anteriormente, a Luxshare estava aumentando sua capacidade de produção para montar aproximadamente 18 milhões de headsets nos próximos anos.


A Maçã anunciou que a primeira geração do Apple Vision Pro estará disponível para venda no início do próximo ano.


Uma pessoa usando o Apple Vison Pro

Apple Vision Pro deve ser lançado no Reino Unido e Canadá até o final de 2024, na Ásia e Europa em seguida


O Apple Vision Pro está programado para ser lançado exclusivamente nos Estados Unidos no início do próximo ano, e a Apple está considerando o Reino Unido e o Canadá como dois dos primeiros mercados internacionais a receberem o headset de realidade mista até o final de 2024, de acordo com Mark Gurman, da Bloomberg. No entanto, nenhuma decisão final foi tomada.


Segundo Gurman em sua Power On Newsletter, a Apple planeja expandir o lançamento do Vision Pro para a Europa e Ásia logo em seguida. Engenheiros da empresa estão trabalhando para lançar o dispositivo em países como França, Alemanha, Austrália, China, Hong Kong, Japão e Coreia.


Além disso, a gigante de Cupertino pretende disponibilizar o Vision Pro em sua loja online nos Estados Unidos no início de 2024, antes de expandir as vendas online para outros países, conforme informações divulgadas pelo jornalista e leaker.


Há também planos para o lançamento do headset Vision Pro nas lojas físicas da Apple nos Estados Unidos, com áreas especiais dedicadas onde os clientes poderão experimentar e utilizar o novo dispositivo, que terá um preço inicial de US$ 3.499. Inicialmente, a maioria das lojas terá apenas uma ou duas unidades de demonstração devido à oferta limitada e ao alto custo do produto. A Maçã também planeja comercializar acessórios em diferentes tamanhos.


“A empresa designará áreas especiais nas lojas com assentos, unidades de demonstração do headset e ferramentas para dimensionar acessórios para os compradores. Embora o dispositivo seja vendido em todas as cerca de 270 localidades da Apple nos EUA, a empresa está planejando as seções para o Vision Pro inicialmente em lojas nas principais áreas - como Nova York e Los Angeles - antes de lançá-los em todo o país, de acordo com pessoas com conhecimento dos planos”.

Segundo Gurman, a Apple solicitará que os compradores que visitarem as lojas agendem um horário para comprar o Vision Pro, seguindo uma estratégia semelhante à utilizada para o Apple Watch em 2015. Durante a consulta, a equipe garantirá que o dispositivo seja adequado para o cliente, e os usuários serão solicitados a fornecer quaisquer prescrições oftálmicas antecipadamente por meio de um portal online, para que as lentes corretivas adequadas possam ser disponibilizadas.


A empresa está desenvolvendo um aplicativo para iPhone que escaneará a cabeça do usuário, além de uma máquina física que calculará medidas semelhantes. Os compradores online também serão solicitados a fazer upload de todos os dados de prescrição ocular e utilizar o aplicativo de digitalização facial para determinar o tamanho correto do acessório, conforme relatado por Gurman.


Tim Cook com vários Apple Vision Pros

A notícia também informa que a Apple não tem planos de parcerias com revendedores terceirizados para oferecer o Vision Pro até pelo menos 2025, devido à complexidade logística da cadeia de suprimentos e ao treinamento necessário para a equipe lidar com o dispositivo e fornecer orientações aos clientes.



Fontes: Bloomberg, 9to5Mac e MacRumors

7/7/2023 - 16h31

Comments


bottom of page