• Rafael de Angeli

Apple supera Samsung como a maior fabricante de smartphones do mundo no quarto trimestre de 2020

A Apple ultrapassou a Samsung e se tornou a maior fornecedora de smartphones do mundo no quarto trimestre de 2020, um feito não alcançado desde 2016, de acordo com dados de mercado da Gartner.


No último trimestre de 2020, a Apple vendeu 80 milhões de novos smartphones, em grande parte impulsionados pelo lançamento da primeira série de iPhones habilitados com a tecnologia 5G. Anshul Gupta, diretor sênior de pesquisas da Gartner, diz que o 5G e os recursos aprimorados de câmeras ajudaram a convencer os clientes a atualizarem para os modelos da linha iPhone 12 no último trimestre do ano.


"Mesmo que os consumidores tenham permanecidos cautelosos em seus gastos e adiado algumas compras discricionárias, os smartphones 5G e os recursos profissionais de câmeras incentivaram alguns usuários finais a comprarem novos smartphones ou atualizarem seus telefones atuais no trimestre".

Em comparação com 2019, a Apple vendeu mais de 10 milhões de iPhones extras no quarto trimestre e viu sua participação global de mercado de smartphones aumentar em quase 15%. A Samsung, rival mais próxima da Maçã, viu sua participação de mercado diminuir 11,8% e vendeu cerca de oito milhões de dispositivos a menos em comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com os dados do mercado.



O aumento de quase 15% na participação de mercado da Maçã rendeu-lhe um "superciclo de atualização", de acordo com Annette Zimmerman, analista da Gartner, citada pelo Financial Times. No primeiro trimestre fiscal de 2021 (que se refere aos meses de outubro a novembro de 2020), a gigante de Cupertino viu seu maior número de atualizações de iPhone de todos os tempos, com o lançamento de quatro novos modelos: iPhone 12 mini, iPhone 12, iPhone 12 Pro e iPhone 12 Pro Max. O iPhone sozinho gerou mais de US$ 65 bilhões em receita no primeiro trimestre do ano.


Para o quadro geral, no entanto, as vendas globais de smartphones diminuíram 12,5% em 2020. Das cinco principais fabricantes de smartphones, Apple e Xiaomi foram as duas únicas incólumes com o declínio global nas vendas. O crescimento da Apple vem apesar do fato de que ela lançou seus novos smartphones fora do prazo normal de setembro devido à crise global de saúde da Covid-19.


Em geral, o crescimento acelerado da adoção do 5G em todo o mundo aumentou a demanda por smartphones compatíveis com a tecnologia. Em um ano atingido por dificuldades econômicas, os consumidores estavam procurando smartphones 5G de baixo custo e acessíveis, em vez de modelos de ponta com preços de até US$ 1.500. Nessa frente, o iPhone 12 mini, apesar de relatos de um desempenho ruim em relação a outros modelos do iPhone 12, provavelmente ajudou a Apple a ultrapassar a Samsung pelo seu formato pequeno e preço relativamente acessível de US$ 699.


Olhando mais para 2021, a Gartner espera que a disponibilidade de smartphones 5G de “baixo custo”, como o iPhone 12 mini, seja um "fator decisivo para os usuários finais atualizarem seus smartphones existentes". Espera-se que a Apple continue com o modelo "mini" em sua linha no final deste ano (com o iPhone 13, 12S ou como a empresa queira chamá-lo), que deve possuir sensor Touch ID sob a tela, tela sempre ativa, MagSafe mais forte, câmeras aprimoradas, modo retrato em vídeos, entre outras novidades já rumoradas.



Fontes: Gartner, Financial Times e MacRumors

25/02/2021 - 16h52