• Rafael de Angeli

Apple lança programa de reparo para usuários consertarem seus próprios iPhones

A Apple lançou hoje, nos EUA, o Self Service Repair, programa de reparo que permite que usuários consertem seus próprios iPhones, anunciado no final do ano passado.


Usuários dos iPhones 12, 13 e SE de terceira geração podem realizar reparos em casa, inicialmente nos Estados Unidos e com planos de lançamento na Europa no final deste ano.


Manuais de reparo genuínos, peças e ferramentas da empresa estão agora disponíveis em uma nova loja de reparos de autoatendimento (Self Service Repair Store), onde os clientes têm acesso a mais de 200 peças e ferramentas individuais. A princípio, ela inclui ferramentas apenas para as linhas ‌iPhone 12, ‌iPhone 13‌ e para a terceira geração do ‌iPhone SE, mas a Maçã planeja expandir a loja com ferramentas, manuais e peças para Macs com chips Apple Silicon ainda este ano.



Para realizar um serviço, os clientes precisam primeiro revisar o manual do produto e o reparo específico no site de suporte da Apple. Depois, podem solicitar as peças e ferramentas necessárias na loja de reparos de autoatendimento. Todas as ferramentas e peças oferecidas na loja passam por "exaustivos testes para garantir a mais alta qualidade, segurança e confiabilidade", de acordo a gigante de Cupertino.


Embora os clientes devam solicitar as peças necessárias para o reparo, a Apple fornecerá um kit de US$ 49 que inclui todas as ferramentas essenciais. O kit de aluguel estará disponível para os clientes por uma semana antes de serem enviados de volta à Apple gratuitamente. A opção de aluguel oferece flexibilidade para os usuários que podem não querer possuir e comprar ferramentas completas para apenas um único reparo.



O programa faz parte dos esforços da Apple para "expandir ainda mais o acesso a reparos", segundo a empresa. Ainda assim, a Maçã adverte que a "grande maioria" dos clientes ainda deve visitar um provedor de reparo profissional (assistência), ou uma Apple Store, para garantir que seus dispositivos sejam reparados com segurança e confiabilidade. Nos últimos três anos, a Apple expandiu sua rede de reparos, incluindo mais de 3.000 assistências independentes e mais de 5.000 fornecedores de serviços autorizados em todo o mundo.


Diretor de operações da Apple, Jeff Williams:

"A criação de um maior acesso às peças genuínas da Apple oferece aos nossos clientes ainda mais opções caso seja necessário um reparo. Nos últimos três anos, a Apple quase dobrou o número de locais de serviço com acesso a peças, ferramentas e treinamento genuínos da Apple e agora estamos oferecendo uma opção para aqueles que desejam concluir seus próprios reparos".

Exatamente por causa destas restrições, a Apple vinha sendo drasticamente pressionada por defensores do Direito ao Reparo (Right to Repair), um movimento que visa a fornecer mais liberdade no reparo de dispositivos aos usuários.



Fonte: Apple

27/04/2022 - 15h39