• Rafael de Angeli

Fortune Global 500 classifica Apple como a empresa mais lucrativa do mundo

A Apple saltou do 3º para o 1º lugar em lucro e do 12º para o 6º lugar em receita no ranking da Fortune Global 500 das maiores empresas do mundo.


Depois de atingir um recorde de US$ 33,3 trilhões no ranking do ano passado, a receita total das maiores empresas do mundo caiu 4,8%, para US$ 31,7 trilhões neste ano. Mesmo assim, as vendas combinadas de todas as empresas da lista equivalem a mais de um terço do PIB global. O Walmart foi, novamente, a maior empresa do mundo, pelo 8º ano consecutivo.


A receita da Apple é reportada em US$ 274,515 bilhões, dos quais US$ 57,411 bilhões são lucros. Este é um aumento moderado em relação ao ano passado, quando a receita da empresa foi de US$ 260,174 bilhões, dos quais US$ 55,256 bilhões foram lucros. Estima-se que a Maçã também tenha 10.000 funcionários a mais do que no ano passado, chegando a aproximadamente 147.000.


Top 10 da Fortune Global 500 de 2021:

  1. Walmart - US$ 523 milhões

  2. State Grid - US$ 383 milhões

  3. Amazon - US$ 280 milhões

  4. China National Petroleum - US$ 379 milhões

  5. Sinopec Group - US$ 407 milhões

  6. Apple - US$ 260 milhões

  7. CVS Health - US$ 256 milhões

  8. UnitedHealth Group - US$ 242 milhões

  9. Toyota Motor - US$ 275 milhões

  10. Volkswagen - US$ 282 milhões


A Apple é, agora, a empresa mais lucrativa do mundo, de acordo com a Fortune 500, seguida pela Saudi Aramco, com US$ 49,287 bilhões, SoftBank Group, com US$ 47,053 bilhões, e Banco Industrial e Comercial da China, com US$ 45,783 bilhões. Em receita, a gigante de Cupertino agora só é superada pelo Walmart, State Grid, Amazon, China National Petroleum e Sinopec Group.


"A pandemia criou desafios e oportunidades para a Apple. O CEO Tim Cook teve que fechar lojas e enviar engenheiros para casa. Mas com os clientes da Apple, em todo o mundo, trabalhando e aprendendo em casa, as vendas de iPad e computadores Macintosh dispararam para os níveis mais altos de todos os tempos. E a receita do ano fiscal também atingiu um recorde histórico, de US$ 275 bilhões. Isso ajudou o preço das ações da Apple a disparar; ganhou 80,7% em 2020. À medida que o ano terminava, os reguladores fixaram seus olhos na Apple por potencialmente abusar de seu poder sobre a loja de aplicativos iOS. Um relatório do subcomitê antitruste do Judiciário da Câmara, em outubro, concluiu que a Apple ‘exerce poder de monopólio’ em sua loja de aplicativos para prejudicar a concorrência e aumentar os preços para os consumidores. Enquanto isso, o testemunho em uma ação antitruste, movida pela desenvolvedora Epic Games, do [jogo] Fortnite, provavelmente aumentará a pressão sobre os legisladores para limitar o poder da Apple”.

A Apple é classificada, na Fortune Global 500, sempre entre as 20 maiores, desde 2013. Em junho, a empresa ficou em 3º lugar na lista da Fortune 500 das maiores empresas da América. A Maçã já se classificou entre os cinco primeiras por oito anos consecutivos.


A empresa relatou, recentemente, uma receita recorde, no terceiro trimestre fiscal, de US$ 81,4 bilhões, e lucro líquido trimestral de US$ 21,7 bilhões, o que corresponde ao segundo trimestre deste ano.



Fontes: Fortune e MacRumors

04/08/2021 - 23h59