• Pedro Celli

É sério, Apple? Por que o chip M2 é mais lento que o M1? O que vale realmente a pena?

Comparação detalhada prova que o mais novo chip M2 não está literalmente à frente do processador M1 lançado pela Apple em 2020.


Já falamos muito aqui em nosso site e também em nosso podcast sobre o pseudo MacBook profissional de entrada da Apple, o MacBook Pro de 13 polegadas com chip M2.


Na semana passada, quem comprou em pré-venda, começou a receber. E também começaram a pipocar os primeiros testes e reviews. Pasme: tem algumas coisas que o modelo anterior, com chip M1, leva vantagem.



Só para relembrarmos, o gabinete deste MacBook Pro é o mesmo do modelo lançado em 2016 com TouchBar, sendo que a Apple já matou este recurso no ano passado. Vale a pena relembrar que ele tem apenas 2 portas Thunderbolt/USB-C, não tem MagSafe, não tem leitor de cartão e não tem webcam Full HD. E a Apple insiste em colocá-lo na categoria de produtos PRO, só por causa de uma ventoinha. O mais correto seria chamarmos ele de MacBook SE (Edição Especial).


Agora que os MacBooks Pro com chip M2 começaram a ser entregues, descobriram que até a caixa é a mesma do modelo anterior com M1, apenas foi colocado um adesivo em cima com as novas especificações técnicas. Tsc tsc.


Como dizemos no podcast, "sem delongas", vamos aos testes e as comparações com a versão anterior com chip M1. Será que vale mesmo a pena comprar esta nova versão?


Teste de Velocidade do SSD


Por incrível que pareça, e sem nenhuma explicação aparente, a não ser economia de dinheiro, a versão com chip M2 é muito mais lenta que a versão com processador Apple Silicon M1. Nos testes com o BlackMagic Speed Test, o M1 atingiu 2.215 MB/s na escrita, enquanto o M2 chegou a apenas 1.463 MB/s. Na leitura, a goleada foi maior, praticamente o dobro de performance com 2.900 MB/s contra apenas 1.446 MB/s do novo MacBook Pro M2. Mas por que isto aconteceu? Por que a Apple usou SSDs mais lentos?



Aparentemente, quando abriram os dois MacBooks para comparar, o modelo com chip M1 tinha dois SSDs e a versão com processador M2 apenas um, o que significa que o M1 deveria usar dois SSDs num tipo de RAID, para garantir uma velocidade maior, e que na versão com M2, havia apenas um, sendo deixado o espaço vazio para o segundo SSD. A dona Apple está de brincadeira!



Áudio e WebCam


Nestes quesitos, o dois MacBooks emparam e o M2 não evoluiu em nada. Comparado com o que aconteceu com o SSD, devemos agradecer, pois também não piorou. Mesmo som, mesmo microfone e mesma péssima webcam com resolução 720p.


Ventilador e Sistema de resfriamento


Ambos também são idênticos nas duas máquinas. Não mudou nada, apesar do clock do M2 ter subido de 3.2 GHz para 3.49 GHz, usando os mesmos 8 núcleos do chip anterior, o que nos leva a crer que a Apple fez tipo de um turbo boost para aumentar um pouco o consumo e conseguir uma velocidade maior.


Geekbench


Na prática, o M2 não conseguiu um clock superior a 3.3 GHz, chegando a uma temperatura incrível de 104 ºC no teste extremo de performance. Isto mostra que o sistema de resfriamento adotado pela Apple não é adequado para este clock. A empresa devia ter colocado dois ventiladores ao invés de um.


Durante o teste, com o computador em repouso, o M1 chegou a 29/30 ºC, enquanto o M2 chegou a 36/37 ºC. Rodando o Geekbench CPU, a diferença de temperatura foi de 31 ºC no M1 contra 45 ºC no M2.


Como pontuação, foi obtida 1937 x 1727 no Single Core e 8967 x 7649 no Multi Core, respectivamente no M2 vs M1. Vitória para o M2, o que já era de se esperar. Esta pontuação de Single Core é a melhor de qualquer laptop existente hoje no mercado. É incrível, pois este é o chip de entrada da família M2.



Speedometer


Mais uma vitória incontestável para o M2: 408 x 338 do M1. Aqui também compararam com o chip i7-12800H Alder Lake da Intel, que tomou uma surra, com apenas 209 pontos.


Gráficos


No Geekbench usando Metal, o M2, que possui 10 núcleos de GPU, conseguiu 30.842 contra 21.524 do M1, que possui 8 núcleos de GPU. Um avanço de 43%.


No teste com o 3D Mark (Wild Life Extreme Unlimited), o M2 obteve 41 fps e 6.840 pontos, comparado com 30 fps e 5.016 pontos do M1. 36,6% de ganho de performance.



No Cinebench, onde ambos os chips foram levados ao limite, o resultado foi este:


Com um minuto de teste, o M1 a 85 ºC e o M2 a 94 ºC, e em termos de consumo energético, o M1 tem 14,48W contra 19,7W do M2. Sobre os ventiladores, enquanto no M1 estão a 2.300 rpm, no M2 estão em 1916 RPM. O que chamou a atenção é que há uma diferença entre 10 a 20 segundos de diferença dos ventiladores entrarem em funcionamento, ou seja, no M1 os ventiladores começam a funcionar bem antes que no chip M2.


No meio do teste, o M1 estava com 89 ºC e 4300 RPM contra 98 ºC e 3600 RPM do M2.


O resultado do teste foi o chip M1 com 7.635 pontos contra 8.637 do M2, uma melhoria de 13%. Mas o chip M2 consome 33% mais bateria que o M1.


Xcode Benchmark


Neste teste, a diferença foi pequena também. M1 com 2 minutos e 18 segundos, contra 2 minutos e 3 segundos do M2. 13% de ganho.


Adobe Lighroom


Neste teste, o M2 atingiu o recorde de 105 ºC de aquecimento. O resultado foi o M1 com 2 minutos e 18 segundos e o M2 com 2 minutos cravados. 15% de ganho. Apesar do SSD ser mais lento no M2 para carregar as imagens, ele tem memória RAM mais rápida e um barramento de 100GB/s, contra 50GB/s do M1, o que ajudou. Se ambos usassem o mesmo SSD, com certeza a vantagem seria ainda maior.


O M2 oferece 100 GB/s de largura de banda de memória unificada — 50% mais que o M1 — e pode ser configurado com até 24 GB de memória unificada.

Photoshop Super Resolution


Impressionante! No Photoshop, o M1 ganhou do M2, obtendo 1 minuto e 58 segundos contra 2 minutos e 15 segundos.



Blender (3D)


No teste de renderização 3D usando o software Blender, o M1 terminou com 5 minutos e 19 segundos contra 7 minutos e 2 segundos do M2. Uma diferença de 32% pro M1!


FinalCut Pro


Em um teste de renderização de um vídeo em resolução 4K H.265, o M1 usa 21% de CPU, 77% de GPU e chega a 64 ºC, enquanto o M2 usa 48% de CPU, 96% de GPU e chega a 80 ºC.



No resultado final, o chip M2 foi 2 segundos mais rápido com 2 minutos e 25 segundos, contra 2 minutos e 23 segundos. Ou seja, a menos que você use transições elaboradas e muitos plugins complexos, o processador M1 dá conta perfeitamente "do recado" para vídeos.



Em um outro teste de renderização em formato ProRes, o chip M1 usa 42% de CPU, 74% de GPU e chega a 58 ºC, enquanto o M2, que possui codec para ProRes 8K, sai com 13% de CPU, 72% de GPU e chega a 49 ºC. Por incrível que pareça, quando o M1 terminou e o M2 ainda estava renderizando o vídeo, ele falhou na exportação. Pode ser algum problema no codec ou de alguma atualização futura para o Final Cut Pro.


Lamentável, dona Apple, lançar um computador com bug de software.


Considerações



Depois deste testes comparativos, se eu tivesse que optar entre o MacBook Pro com chip Apple Silicon M1 ou com M2, eu economizaria meu dinheiro e compraria o modelo com processador M1, que possui um HD 2x mais rápido. Como vimos, a diferença de renderização não é tão grande e gasta menos energia, gerando menos calor. Ou então junte um pouco mais de dinheiro e já parte para um computador Pro de verdade, como o MacBook Pro de 14 ou 16 polegadas. Estes, sim, têm tudo o que você precisa!


Confira um vídeo do canal Max Tech, se tiver curiosidade e quiser assistir à comparação na íntegra:



27/06/2022 - 17h03