• Fernando Cunha JR

Desenvolvedores: Rosetta 2 não suportará apps de virtualização x86 executando Windows

A Apple anunciou planos para construir futuros Macs com seus próprios chips Silicon, e para facilitar a transição para longe dos processadores Intel, a empresa reviveu o recurso "Rosetta", que permitiu que os aplicativos PowerPC fossem executados durante a transição para a Intel há 15 anos.


Agora revivido, o utilitário Rosetta 2 permitirá que os usuários executem aplicativos que contenham instruções x86_64 sobre o novo chip da Apple, o que significa que os aplicativos baseados em Intel continuarão a trabalhar em Macs usando chips personalizados Apple Silicon.


O Rosetta 2 é destinado a fornecer, aos desenvolvedores, tempo para criar versões nativas de aplicativos, e há algumas limitações que valem a pena notar.


Como descrito na documentação do desenvolvedor, enquanto o Rosetta 2 será capaz de traduzir a maioria dos aplicativos baseados em Intel, ele não funcionará com aplicativos de Máquina Virtual que virtualizam plataformas x86_64.


Isso significa que os futuros Macs com chips Silicon projetados pela Apple não suportarão nativamente a execução de versões atuais de software, como o VMWare ou Parallels, para executar o x86 Windows dentro do software de virtualização. Outras soluções nativas podem aparecer, mas exigirão esforços de desenvolvedores de terceiros.


As extensões do kernel também não são capazes de ser traduzidas pelo Rosetta 2:

Rosetta pode traduzir a maioria dos aplicativos baseados em Intel, incluindo aplicativos que contêm compiladores JIT just-in-time (JIT). No entanto, Rosetta não traduz os seguintes executáveis:
- Extensões do kernel;
- Aplicativos de máquina virtual que virtualizam x86_64;
Rosetta traduz todas as instruções x86_64, mas não suporta a execução de alguns conjuntos de instruções mais novos e recursos do processador, como instruções vetorial AVX, AVX2 e AVX512. Se você incluir essas instruções mais novas em seu código, execute-as somente depois de verificar se elas estão disponíveis. Por exemplo, para determinar se as instruções de vetores AVX512 estão disponíveis, use a função sysctlbyname para verificar o atributo hw.optional.avx512f.

Junto com o Rosetta 2, a Apple lançou um novo Programa Universal de Início Rápido, para desenvolvedores, que fornece "ferramentas, recursos e suporte" para testar e otimizar aplicativos universais para o macOS Big Sur.



Os desenvolvedores podem se inscrever para participar do programa, que fornece um Kit de Transição de Desenvolvedor que se parece com um Mac mini, mas é equipado com um chip A12Z Bionic, o mesmo do novo iPad Pro, bem como 16 GB de RAM e um SSD de 512 GB, entre outros recursos.


Leia também:

- Desenvolvedores: Mac mini com chip A12Z não pode ser reparado no Genius Bar ou Provedor de Serviços


O DTK permitirá que os desenvolvedores comecem a criar aplicativos que funcionem com chips Intel e Apple Silicon, enquanto o Rosetta 2 fornecerá suporte durante o período de transição.


A Apple anunciou que apresentará o primeiro Mac com chip Silicon ainda em 2020, e que levará dois anos para fazer a transição de toda a linha Mac para seus próprios chips.


CEO da Apple, Tim Cook, em frente de uma bandeja de wafer de silício, durante keynote de abertura da WWDC 2020.

Mais informações sobre o Rosetta 2, como funciona e as exclusões podem ser encontradas no site de desenvolvedores da Apple.


Confira também:

- Macs usarão o Apple Silicon, chip próprio, em uma poderosa transição que deixará a Intel para trás



05/07/2020 - 23h35

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.