top of page
  • Foto do escritorEduardo Galiani

Apple anuncia o M2 Ultra: o chip mais poderoso para Macs já criado

De acordo com Johny Srouji, vice-presidente sênior de Tecnologias de Hardware da Maçã, o novo chip trará desempenho e potência assombrosos para usuários mais exigentes.

Chip M2 Ultra

No primeiro dia da conferência WWDC 23, realizada em 5 de junho, a Apple anunciou o M2 Ultra, seu novo sistema em um chip (SoC) com a promessa de elevar o desempenho do Mac Studio para um novo patamar e incluindo-o em seu Mac Pro, conforme havia prometido em outras ocasiões.


O M2 Ultra foi desenvolvido utilizando processamento de cinco nanômetros de segunda geração, combinado com a inovadora tecnologia UltraFusion da Apple, a mesma utilizada no chip M1 Ultra. Essa tecnologia interconecta a matriz de dois chips M2 Max, resultando em um desempenho dobrado. Com impressionantes 134 bilhões de transistores, o M2 Ultra supera o M1 Ultra em 20 bilhões de transistores.


Um dos destaques do M2 Ultra é a sua arquitetura de memória unificada, que oferece 192 GB de capacidade, o dobro do M1 Ultra, além de contar com uma largura de banda de 800 GB/s, duas vezes maior que a do M2 Max.


Uma pessoa no computador com duas telas à sua frente

A CPU do M2 Ultra possui 24 núcleos, sendo 16 de alto desempenho e 8 de alta eficiência, todos de última geração. Essa configuração resulta em um rendimento até 20% melhor em comparação com o M1 Ultra. No Mac Studio, por exemplo, profissionais que utilizam o software DaVinci Resolve poderão desfrutar de um processamento de vídeo até 50% mais rápido em comparação com o Mac Studio com M1 Ultra.


“O M2 Ultra traz desempenho e potência assombrosos para os fluxos de trabalho mais exigentes dos nossos usuários profissionais, sem comprometer a economia de energia inigualável dos chips da Apple”, disse Johny Srouji, vice-presidente sênior de Tecnologias de Hardware da Apple.
“Com grandes ganhos no desempenho da CPU, da GPU e do Neural Engine, combinados com uma largura de banda incrível em um único SoC, o M2 Ultra é o chip mais poderoso do mundo já criado para um computador pessoal”.

A GPU do M2 Ultra também é impressionante, podendo ser configurada com 60 ou 76 núcleos de última geração. Essa quantidade representa até 12 núcleos a mais e uma melhoria de até 30% em relação à GPU do M1 Ultra. A renderização de efeitos 3D usando o software Octane, por exemplo, ficará até três vezes mais rápida no Mac Studio com M2 Ultra.


Outro destaque é o Neural Engine presente no M2 Ultra. Com 32 núcleos, ele realiza 31,6 trilhões de operações por segundo, entregando um desempenho 40% superior ao do M1 Ultra. Isso impulsiona o aprendizado de máquina e outras tarefas intensivas em processamento.


Tabela com todos os recursos do chip M2 Ultra

Além disso, o M2 Ultra apresenta um mecanismo de mídia com o dobro da capacidade do M2 Max, trazendo uma aceleração incrível para a reprodução e processamento de vídeos, incluindo a capacidade de reproduzir até 22 streams de vídeo ProRes 422 8K. O mecanismo de tela é compatível com até seis monitores Pro Display XDR, proporcionando uma experiência visual com mais de 100 milhões de pixels.


Em termos ambientais, a Apple destaca o compromisso com a sustentabilidade. A empresa já opera com emissões de carbono neutras em todas as suas operações corporativas globais e planeja alcançar emissões de carbono zero em todos os seus negócios até 2030. Isso inclui a produção dos chips, garantindo uma abordagem ambientalmente responsável.


Todos os Macs da Apple

Com o lançamento do M2 Ultra, a Apple completa a transição do Mac para os seus próprios chips, revolucionando a experiência de uso em seus notebooks e desktops.



Fontes: Apple e MacRumors

11/6/2023 - 3h52

Comments


bottom of page