• Rafael de Angeli

Pasme: novo Mac Pro com 1,5 TB de memória resiste a 6 mil abas abertas no Chrome

Ninguém pode negar que a Apple fez um maravilhoso trabalho com o mais recente Mac Pro, que concentra o que há de mais poderoso em componentes, lançado em dezembro de 2019 nos Estados Unidos e há alguns dias no Brasil.

Jonathan Morrison, um YouTuber famoso por sempre realizar testes com produtos da gigante de Cupertino, decidiu testar a potência da máquina fazendo um teste um tanto quanto maluco: abriu 6 mil abas no Google Chrome, elevando ao extremo o uso da memória do novo “ralador de queijo” da Maçã.


O navegador Google Chrome é bem conhecido por ser um sério ladrão da memória dos computadores. Porém ele não contava com a astúcia da Apple, pois o Mac Pro do referido teste tinha 1,5 TB de memória. Mas o computador não travou, não. Só o Chrome apresentou o problema. O restante do sistema operacional continuou funcionando normalmente.



Mac, Macintosh, MacBook, MacBook Pro e Mac Pro


Muita gente confunde os nomes dos Macs, pois uma das coisas que a Apple é um pouco ruim, diga-se de passagem, é para dar nomes aos seus produtos.


Macintosh, ou Mac, é o nome dos computadores pessoais fabricados e comercializados pela empresa Apple Inc. desde janeiro de 1984. O nome deriva de McIntosh, um tipo de maçã apreciada por Jef Raskin.


MacBook é o laptop de entrada da empresa. MacBook Pro é a versão mais profissional do “notebook”. Já o Mac Pro é a linha de desktop da Apple, destinado a empresas que precisam de muito processamento, como produtoras, por exemplo. Ele não é indicado para os usuários mais comuns, obviamente.


Com preço inicial de US$ 5.999,00 nos Estados Unidos, o produto deve atender a empresas e/ou profissionais que buscam um alto desempenho para edições de vídeos ou fotos. Não seria correto comparar o Mac Pro com desktops para o uso diário ou para trabalhos mais simples até mesmo com vídeos.

No Brasil, o Mac Pro custa a partir de R$ 55.999,00, em até 12 vezes. À vista, com 10% de desconto, sai por R$ 50.399,10. Em sua configuração mais top, com processador Intel Xeon W de 28 núcleos, 2,5 GHz (turbo boost de até 4,4 GHz), 1,5 TB de memória ECC DDR4, dois chips gráficos Radeon Pro Vega II Duo com 2x 32 GB de memória HBM2, armazenamento de 8 TB de SSD, placa Apple Afterburner, estrutura em aço inoxidável com rodízios, Magic Mouse 2 e Magic Trackpad 2, ele sai por R$ 439.398,00, em até 12 vezes. À vista também tem desconto: R$ 395.458,20. Nos USA, esta versão mais parruda sai por US$ 53.948,00.


Mas voltando ao assunto principal deste post, Morrison informou que vai repetir o teste com outros navegadores, como Firefox e o Safari. Aí que eu quero ver. Particularmente, eu só uso o Safari em todos os meus iDevices e a Apple garante que ele é melhor, mais rápido e que consome menos memória. Estou ansioso para ver os novos resultados! 🤗

NewsOnApple_Site_vertical.png
  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • Youtube
  • Apple Podcasts
  • Spotify
  • Deezer
  • Google_Podcasts_Logo_2


ASSINE NOSSA NEWSLETTER

2019-2020 © News On Apple. Todos os direitos reservados.