top of page
  • Foto do escritorRafael de Angeli

15 anos do iPhone: executivos da Apple do presente e do passado refletem sobre seu produto inovador

Hoje, 29 de junho de 2022, o primeiro iPhone completa 15 anos. Neste dia, há uma década e meia, a Apple começou a vender seu primeiro smartphone nos EUA. Para comemorar essa marca na indústria, na tecnologia e na sociedade, o The Wall Street Journal publicou um documentário mostrando como a Apple transformou uma geração inteira com o iPhone.


"Em 29 de junho de 2007, o primeiro iPhone foi colocado à venda. Nesse mesmo dia, nasceu um menino chamado Noah Schmick. Nos 15 anos seguintes, o iPhone cresceu… E Noah também. Por meio de entrevistas com executivos atuais e ex-executivos da Apple, Joanna Stern, do WSJ, traça como a invenção da Apple amadureceu e mudou a todos nós – talvez a geração mais jovem acima de tudo".


Joanna Stern, do WSJ, faz mais do que apenas falar sobre os recursos inovadores de câmera, processador e software disponíveis no iPhone geração após geração nos últimos 15 anos. A jornalista compara a disponibilidade deste produto com um adolescente de 15 anos, Noah Schmick, que nasceu no mesmo dia em que a Apple disponibilizou o iPhone – o que significa que ele nunca viveu um dia sem iPhone no mundo.



Embora o vídeo completo valha a pena assistir, Stern traz informações interessantes graças a suas entrevistas com ex e atuais executivos da Apple, incluindo Greg Joswiak, vice-presidente sênior de marketing mundial da Apple. "Foi fantástico. Ainda me dá um pouco de arrepios, porque era história", diz ele ao lembrar o lançamento original do iPhone.


Joswiak fala sobre a criação da App Store, a importância do recurso Tempo de Uso (Screen Time) e até mesmo sobre os dias em que a Apple processou a Samsung, por várias vezes, devido a violações de patentes.


"Eles eram irritantes", diz Joswiak sobre a Samsung e Android. "E eles eram irritantes porque, como você sabe, eles roubaram nossa tecnologia. Eles pegaram as inovações que criamos e criaram uma cópia ruim e apenas colocaram uma tela maior ao redor. Não ficamos muito contentes". "Criamos uma ferramenta incrível para ajudar as pessoas com a forma como aprendem, para ajudar as pessoas como trabalham, se comunicam (…) Mas, ao mesmo tempo, queremos ajudar as pessoas com o fato de que é preciso moderação. Nós não ganhamos nosso dinheiro com engajamento. Não há [algo] como quanto mais você usa seu iPhone, mais dinheiro ganhamos. Não é assim que funciona. Só queremos que você tenha uma experiência agradável".

Joanna Stern também entrevista Phillip Shoemaker, responsável pelo processo de revisão da App Store, e Justin Santamaria, que ajudou a trazer o FaceTime para o smartphone da Maçã, em 2010, com o iPhone 4.



Assista ao documentário "O bebê iPhone: como 15 anos moldaram uma geração" (The iPhone baby: how 15 years shaped a generation) lançado pelo The Wall Street Journal clicando AQUI.


O que esperar do aniversário de 15 anos do iPhone?


Quando o iPhone completou uma década, em 2017, a Apple apresentou o iPhone X com um design renovado sem botão inicial, desbloqueio por Face ID e tela OLED.



Agora, cinco anos depois, a empresa deve apresentar quatro novos modelos da linha iPhone 14 (14, 14 Max, 14 Pro e 14 Pro Max), com um redesenho para o modelo Pro.


Imagem/Conceito: Reprodução/9to5Mac

Rumores dizem que a Apple está melhorando seu processador, câmeras e tecnologias de tela como nunca antes.



Fontes: The Wall Street Journal e 9to5Mac

29/6/2022 - 0h42

Comments


bottom of page